Diretor-geral da OMS revela ter recebido ameaças de morte

coronavírus
08.04.2020, 18:20:00
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

Diretor-geral da OMS revela ter recebido ameaças de morte

Tedros Adhanom Ghebreyesus também comentou sobre ofensas racistas que vem recebendo

Enquanto conduz os esforços do planeta para o combate à pandemia do novo coronavírus, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, revelou ter sido alvo de ameaças de morte e insultos racistas. Em coletiva realizada pela entidade nesta quarta-feira (8), o etíope comentou sobre as ofensas dirigidas a ele.

"Posso contar os ataques pessoais que vêm ocorrendo há mais de dois, três meses. Abusos ou comentários racistas, me dando nomes, 'negro'. Tenho orgulho de ser negro", falou. "Não me importo. Para ser sincero, até ameaças de morte. Eu não dou a mínima", continuou.

Adhanom comentou sobre o assunto enquanto pedia que os países se unissem e parassem de "politizar o coronavírus".

"Taiwan me chamou de 'negro'. Eles começaram a me criticar e estavam me desprezando. Eles podem continuar, eu não ligo. Eu tenho orgulho de ser um homem negro", declarou o diretor-geral da OMS.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas