Douglas após vaias e falhas no Ba-Vi: 'Continuo o mesmo goleiro'

e.c. bahia
08.02.2020, 20:25:00
Atualizado: 08.02.2020, 21:31:42
Douglas não segura o chute de Carleto no primeiro gol do Vitória (Arisson Marinho/CORREIO)

Douglas após vaias e falhas no Ba-Vi: 'Continuo o mesmo goleiro'

Camisa 1 do tricolor admitiu que não está jogando bem

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A semana tem sido difícil para o goleiro Douglas. O camisa 1 do tricolor falhou, na bola parada, contra o River no gol que resultou na eliminação do Bahia na Copa do Brasil, quarta-feira (5), e voltou a falhar neste sábado (8), quando o Bahia foi derrotado pelo Vitória na Fonte Nova por 2x0.

Douglas "aceitou" a cobrança de falta de Thiago Carleto no primero gol da partida e foi vaiado pelos torcedores do Bahia - únicos no estádio devido à decisão por torcida única após recomendação do Ministério Público (MP-BA) - e passou o resto da partida inseguro: bolas rebatidas, indecisão para sair do gol. Foi uma noite muito difícil para o goleiro.

Ele não fugiu dos microfones após o final do jogo, válido pela terceira rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste, e admitiu que não está bem. 

"Eu não estou conseguindo ajudar como ajudava a equipe em outros momentos, mas eu continuo o mesmo goleiro, com o mesmo potencial e de cabeça erguida", afirmou Douglas.

Contratado pelo Bahia em 2018, Douglas está na sua terceira temporada no clube. Por consequência, essa foi a primeira derrota do gaúcho em um clássico contra o Vitória, que não ganhava um Ba-Vi desde abril de 2017. Ele já disputou sete clássicos, somando três vitórias, três empates e agora uma derrota.

"Os grandes goleiros passam por fases difíceis como eu estou passando. Não vou dar nenhuma desculpa. Nas últimas atuações a gente, que está numa posição tão delicada, qualquer milímetro, centímetro, faz a diferença", defendeu-se.

O Bahia caiu para a sexta posição do Grupo A do Nordestão com quatro pontos em três jogos. Ainda há a possibilidade de cair para a vice-lanterna caso o CRB pontue contra o CSA no clássico alagoano que acontece domingo (9), às 18h, em Maceió.

Rivais dentro do campo, os rubro-negros Ronaldo e Geninho foram nobres ao falar do camisa 1 do Bahia. "O atleta tem altos e baixos. Douglas é um excelente goleiro, talvez não esteja em um dia bom hoje, mas tem moral com a torcida deles", disse o goleiro rubro-negro, que viveu noite oposta, de atuação excepcional.

O técnico do Vitória, que já trabalhou com Douglas no Avaí, classificou o goleiro como um dos melhores do país, antes de desejar que ele tenha personalidade para superar a má fase que está enfrentando. "O problema do goleiro é que o erro dele é fatal e chama mais atenção. Ele já entrou hoje marcado porque teve a infelicidade de tomar o gol estranho contra o River. Ele não deixou de ser um grande goleiro, apenas está junto com a sua equipe passando por um momento que não é o melhor", disse Geninho, que entende bem da posição. O atual treinador foi goleiro profissional.

Por fim, Douglas também foi consolado por seu próprio treinador - que seguiu na mesma linha de raciocínio adotada por Geninho e afirmou que "o goleiro quando não vive bom momento aparece mais do que os jogadores de linha. Ele foi muito importante em outros jogos".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas