Edcarlos fala sobre expulsão no Ba-Vi: 'Ramon que trombou nele'

e.c. vitória
10.03.2019, 19:08:00
(Maurícia da Matta/EC Vitória)

Edcarlos fala sobre expulsão no Ba-Vi: 'Ramon que trombou nele'

Jogador acha que Gilberto já estava desequilibrado na hora do lance

Se os jogadores do Bahia deixaram o campo irritados e inconformados com o empate em 0x0, no primeiro Ba-Vi do Campeonato Baiano, o mesmo não aconteceu com o elenco rubro-negro. Serenos, os atletas fizeram uma análise fria do jogo.

Expulso aos 22 minutos do segundo tempo, o zagueiro Edcarlos comentou o assunto e garantiu não ter derrubado o atacante Gilberto.

“Na verdade, Ramon que tinha trombado nele. Gilberto já estava desequilibrado quando eu toquei nele. Como ele já estava sem equilíbrio, caiu. Eu não derrubei. Só que eu era o último homem, aí o árbitro achou melhor expulsar. Não acho que foi lance para expulsão, não”, analisa.

O jogador falou ainda sobre sua ausência em campo e acredita que isso influenciou no restante do confronto. “Eu acredito que sim, minha expulsão comprometeu o jogo. Clássico, com um a menos, é sempre mais difícil, mas nossa equipe se comportou bem no resto do jogo. Pela circunstância que foi, o resultado acabo não sendo ruim”, completa.

Sempre brincalhão e apaixonado por clássicos, Neto Baiano também estava tranquilo com o empate. “Não achei domínio total do Bahia, não. A gente tem uma equipe muito nova e chegou bem. Eu quase faço um gol ali no primeiro tempo. Chegamos bem, de igual para igual. Clássico é diferente, sempre difícil. Tivemos um jogador expulso injustamente, mas faz parte do futebol, do clássico. Foi um jogo de igual para igual. Quem ganhasse o jogo, ia ser justo. Os dois jogaram bola, foi um clássico bonito”, opina o camisa 9.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas