Edson é denunciado e pode pegar 12 jogos de suspensão; Kléber também

e.c. bahia
20.06.2017, 20:17:00

Edson é denunciado e pode pegar 12 jogos de suspensão; Kléber também

Volante do Bahia e atacante do Coritiba serão julgados por troca de cusparadas no jogo entre as equipes; Gladiador é suspenso preventivamente

Não ficou barata a expulsão do volante Edson, do Bahia, na partida contra o Coritiba, no dia 15 de junho, na capital paranaense. O jogador, que trocou cusparadas com o atacante Kléber, do time alviverde, foi denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e poderá pegar um gancho de seis a 12 jogos de suspensão.

Edson marca Henrique Almeida durante jogo contra o Coritiba (Foto: Cléber Yamaguchi/Estadão Conteúdo)


Edson foi enquadrado no art. 254-B (cuspir no adversário) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e será julgado, provavelmente, na próxima semana. Além dele, o massagista Sérgio dos Santos Salles, também expulso, será julgado por desrespeitar a equipe de arbitragem (artigo 258, inciso II, do CBJD) e o Bahia por atrasar em um minuto a volta do intervalo. O funcionário pode pegar até seis partidas de suspensão e o clube pagar multa de R$ 1 mil.

SUSPENSO

Já Kléber levou a pior. Além de ser enquadrado no mesmo artigo de Edson, pela cusparada, o atacante do Coritiba foi enquadrado em outro artigo, o 254-A (agressão física), e poderá pegar, em pena conjunta, até 24 partidas de suspensão. O atacante havia dado uma cotovelada em Zé Rafael, no primeiro tempo, e um soco em Edson, antes da troca de cusparada, em lances em que nem cartão amarelo levou (o segundo, sequer foi marcado). 

Kléber está suspenso até que a denúncia da Procuradoria do STJD seja julgada (Foto: Coritiba/Divulgação)


Por conta da gravidade das acusações, a Procuradoria do STJD pediu a suspensão de Kléber até que o julgamento da denúncia seja feito. O pedido liminar foi acatado pelo presidente do STJD, Ronaldo Piacente, e Kléber está impedido de entrar em campo pelo Campeonato Brasileiro, temporariamente.  

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas