Em áudio, Mamãe Falei diz que 'ucranianas são fáceis porque são pobres'

em alta
05.03.2022, 07:33:07
(Reprodução)

Em áudio, Mamãe Falei diz que 'ucranianas são fáceis porque são pobres'

Fala do deputado, que viajou para Ucrânia, gerou repúdio de vários setores

Um áudio atribuído ao deputado Arthur do Val, o Mamãe Falei (Podemos-SP), levou a várias críticas de diversos setores na noite da sexta-feira (4). O parlamentar, que está viajando de volta da Ucrânia para o Brasil, ainda não comentou a mensagem. No áudio, inicialmente divulgado pela coluna de Lauro Jardim, em O Globo, ele faz declarações machistas em relação às ucranianas. Arthur foi até a UCrânia após o ataque russo. 

No início do áudio, o deputado fala da classe social das ucranianas. “Elas olham, e eu vou te dizer, são fáceis porque elas são pobres! E aqui, cara, a minha carta do Instagram, cheia de inscritos, funciona demais. Depois eu te conto a história. Não peguei ninguém, mas eu colei em duas minas, porque eu não tinha tempo. Dois grupos de minas. É inacreditável a facilidade”, diz ele.

Ele continua dizendo que não ficou com ninguém no país, mas afirma que a recepcionista do hotel em que ficou o teria paquerado. “A recepcionista do hotel deu em cima de mim aqui. Meu Deus! Pensei ‘não é possível que isso esteja acontecendo, é uma mentira, é um filme’, isso não tá acontecendo! Essas cidades mais pobres são as melhores, realmente é inacreditável. Juro por Deus, é outro mundo. Eu tenho 35 anos, cara, e eu nunca vivi isso. E eu nem peguei ninguém aqui. Não peguei. Só a sensação de saber que eu poderia fazer, e sentir como alguém, enfim, já sabem”.

Críticas
O pré-candidato à Presidência Sérgio Moro (Podemos) afirmou repudiar veementemente as declarações atribuídas ao deputado estadual e pré-candidato ao governo de São Paulo pelo Podemos, Arthur do Val.

Moro descreveu o tratamento do deputado com as ucranianas refugiadas e policiais como “inaceitável em qualquer contexto”. 

“Jamais dividirei meu palanque e apoiarei pessoas que têm esse tipo de opinião e comportamento. Espero que meu partido se manifeste brevemente diante da gravidade que a situação”, afirmou o presidenciável através de nota.

O senador Alvaro Dias (Podemos) também repudiou as declarações de do Val. “Nossa posição é de pedir à executiva nacional uma atitude urgente e rigorosa, de rompimento. Nós não podemos conviver com o inacreditável. Porque é inacreditável alguém que postula cargo de governador de São Paulo dizer bobagens dessa grandeza", afirmou Dias.

A presidente do Podemos, Renata Abreu, classificou as declarações como "gravíssimas e inaceitáveis". " Não se resumem ao completo desrespeito à mulher, seja ucraniana ou de qualquer outro País, mas de violações profundas relacionadas a questões humanitárias, em um momento em que esse povo enfrenta os horrores da guerra", disse Renata Abreu. Segundo ela, o partido instaurou de imediato um procedimento disciplinar interno para apuração dos fatos. 

Arthur elogia a beleza das ucranianas, em comentário chulo. “Eu juro pra vocês, eu contei, foram 12 policiais. Deusas! Que você casa, você faz tudo que ela quiser. Eu estou mal, eu não tenho nem palavras pra expressar. Quatro dessas eram minas que assim, se ela cagar, você limpa o c* dela com a língua. Assim que essa guerra passar eu vou voltar para cá”, garante. 

Por fim, ele compara as ucranianas com as brasileiras, mostrando que reparou na beleza em uma fila de pessoas em busca por refúgio em meio à guerra. “Se você pegar fila da melhor balada do Brasil, na melhor época do ano, não chega aos pés da fila dos refugiados aqui. Eu estou mal, eu estou triste, é inacreditável".

Na quinta, o deputado postou uma foto ao lado de garrafas que supostamente seriam usadas para a produção de coquetéis molotov na Ucrânia. "Nunca imaginei que um dia nessa vida ainda faria coquetéis molotov para o Exército ucraniano", disse na publicação.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas