Empreendedores maduros mostram como dar a volta por cima nesses novos tempos

empregos
01.06.2020, 06:00:00
A faixa etária não pode ser um limitador no mundo dos negócios e, agora, da tecnologia e do e-commerce (Shutterstock/reprodução)

Empreendedores maduros mostram como dar a volta por cima nesses novos tempos

Veja as experiências de quem está há mais tempo no mercado e confira dicas para se adaptar

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Há 11 anos, a empresária Joyce Vieira,55, inaugurou no município de Itaberaba, a loja Joyce Decorações. Na época, a proposta era comercializar  enxovais para bebês, cortinas e persianas. A clientela fiel feita à base do boca a boca. A publicidade pequena e consistente cresceu e o negócio local  ganhou clientes por toda a Bahia. 

Quando, em meados de março, Joyce estava em Salvador, cuidando dos pedidos feitos de clientes, foi feito o anúncio da quarentena em virtude da pandemia do novo corona vírus. Acreditando que a coisa não duraria muito e não chegaria com tanta força ao interior, ela optou por aguardar. Mas o tempo transcorria e nada acontecia, reduzindo de forma muita abrupta a comercialização dos produtos. Joyce respirou fundo, deixou de lado as resistências às redes sociais e há 40 dias decidiu abrir o e-commerce. “Precisei me reinventar. O Sebrae vem ajudando muito, estou fazendo cursos, pois o governo não olha para os pequenos e os créditos são bonitos nas lives, mas muito difíceis na vida real”, diz. 

A gerente de atendimento individual do Sebrae Bahia, Fernanda Gretz destaca que o  consumo online de produtos e serviços já era uma realidade antes mesmo desse período de pandemia. “Com o isolamento social, esse formato de consumo está a cada dia mais presente na rotina dos consumidores. Portanto, como alternativa para manter o negócio em funcionamento, é importante que os empreendedores realizem adaptações para vendas online e utilizem novos formatos de entrega de seus produtos ou serviços”, diz.

Para ela, o segredo para os empreendedores maduros, que ainda não estão familiarizados com o universo do consumo digital, é iniciar as adaptações de maneira planejada e gradativa.  “O empreendedor deve estabelecer ações de relacionamento com atuais clientes, divulgação para buscar novos clientes e acompanhamento da geração de receitas; ações essas que podem ser bem relevantes para manter a saúde financeira e sobrevivência da empresa”, sugere.

Para Fernanda é fundamental que esse empreendedor supere o medo da mudança. “Em um primeiro momento, é normal a resistência do uso de ambiente online para os empreendedores que não possuem tanta familiaridade com as ferramentas digitais. Mas ao analisarmos, na prática, como se dá o acesso e utilização de marketplaces para vendas online, plataformas de pagamento remoto, redes sociais e aplicativos de mensagens, observamos que estas ferramentas estão cada vez mais intuitivas e de fácil usabilidade”, atesta.

Como um comparativo, para incentivar o potencial desses empreendedores no ambiente digital, é que muitos até já utilizam e possuem experiência com ferramentas online no uso pessoal, o que já facilita bastante o início da utilização das plataformas e aplicativos para uso na empresa. “O segredo está em dar o primeiro passo e então, com a prática, o empreendedor estará ambientado no uso das plataformas digitais”, pontua a representante do Sebrae.

Economia de energia

A psicóloga Kallila Barbosa destaca que assim como outros seres vivos, os humanos funcionam na lógica da economia energética e seguem o fluxo do que já é conhecido, mesmo que isso lhes  cause algum sofrimento, algum mal estar ou ainda alguma perda financeira. “Mudar não é meramente uma questão de escolha, apesar de iniciar com ela. Vai requerer, além da decisão, disciplina, comprometimento, constância e ação”, orienta.

A profissional de saúde destaca que uma das conquistas da maturidade é o conhecimento pela experiência. “A pessoa madura valora sua vida no que já viu, já tentou, conquistou, no que aprendeu. Reconhecer a necessidade de ‘voltar algumas casas’, de não reconhecer no que se sabe a saída de uma crise, é uma dinâmica complexa mesmo”, salienta, lembrando que a maior dificuldade dos empreendedores mais maduros diante do universo digital está em abrir mão do lugar de quem sabe, de quem já conquistou pelo físico, e voltar à condição de aprendiz, sem o conhecimento e o controle.

Evaristo Vieira da Silva Filho, 60, vem lutando para vencer esse sentimento de paralisia diante do novo e do desconhecido. Desde os 17 anos, ele trabalha com um pequeno restaurante em Itapuã, que servia comida à quilo para a comunidade do entorno da Unidade de Pronto Atendimento do bairro. O movimento sempre constante dos comerciantes e profissionais de saúde permitia tranquilidade e ele não pensava em delivery ou no e-commerce. “Estou quebrando minha cabeça para não perder o negócio da família”, completa, reconhecendo que já começou a estudar o delivery e outras possibilidades.

Saídas possíveis 

Há um ano e meio, Nilda Simões,48,  montou uma brigaderia. O ponto forte do negócio sempre foi a sua disposição para conquistar novos clientes, mostrando a qualidade do produto e o capricho com o qual os doces são confeccionados. “Quando a quarentena veio, não sabia o que fazer para continuar mostrando o meu produto ao público”, conta. 

Nilda Simões descobriu que também conseguiria adoçar a vida dos clientes por meio das redes sociais e agora se esforça para produzir imagens melhores dos seus doces (Foto: Arquivo pessoal)

Nilda respirou fundo e voltou seus esforços para uma plataforma que já usava de modo aleatório e esporádico: o Instagram. “Foquei meus esforços, descobri que poderia aproximar as pessoas nesse momento e comecei a montar kits para presentear com doces e quebrei minhas barreiras com as fotos e os vídeos”, conta, festejando as imagens que melhoraram e já são realizadas em cenários.  O esforço de Nilza está rendendo frutos discretos e ela vem conseguindo ampliar sua clientela.

Fernanda Gretz lembra que, quando se fala em universo digital, contempla-se  também plataformas simples, do dia a dia, como os aplicativos de mensagens e redes sociais. “Uma dica é manter esses canais digitais com a identidade visual da sua empresa e não com uma identidade pessoal”.  Vale salientar que, nesse momento desafiador da pandemia, o Sebrae disponibiliza soluções como: criação e primeiras postagens das redes sociais, criação de anúncios, criação da loja online ou criação do site institucional da empresa. Essas soluções estão disponíveis gratuitamente para as empresas, por meio do site www.sebraeatende.com.br/presentecomvoce.


Dicas para iniciar uma mudança: 


1. Tenha um motivo e uma finalidade para mudar; 

2. Comece hoje com uma meta pequena, possível de realizar (pode ser tempo de estudo sobre o universo digital ou montagem da loja virtual, por exemplo) e tenha clareza de ter cumprido o que se propôs no tempo estabelecido; 

3. Repita amanha a mesma meta do dia anterior; 

4. Depois de alguns dias e com maior conforto, aumente a meta; 

5. Na Jornada, não se compare com ninguém. Sua comparação deve ser com você mesmo um tempo antes; 

6. Mesmo que você falhe um dia, seja gentil com você e recomece de onde estiver. Falhas vão acontecer e essa não é a sua medida;

7. Sempre avalie seus avanços.  
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/historia-e-solidariedade-marcam-a-primeira-live-do-bloco-ile-aiye/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/moda-comunica-mais-que-tendencias/
Representatividade  é o tema desse editorial fotografado e protagonizado por jovens negros
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/e-sofrencia-musicas-de-arrocha-foram-as-mais-ouvidas-pelos-baianos-na-quarentena/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bisneta-de-mae-senhora-inspira-baiana-azul-de-amaralina-conheca-cida-de-nana/
Bel Borba a contratou como modelo para monumento às baianas sem saber de ascendência, que inclui Mestre Didi e uma das fundadoras da 1ª casa de candomblé
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/devo-ou-nao-devo-usar-mascara-na-atividade-fisica-eis-a-polemica-precos-chegam-a-r-120/
Tire suas dúvidas e confira 10 máscaras esportivas disponíveis no mercado
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bau-do-marrom-o-dia-que-daniela-mercury-superou-britney-spears-em-portugal/
Durante a apresentação de Daniela Mercury no Rock in Rio Lisboa em 2004 falei até na TV portuguesa sobre Daniela
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/em-quarentena-anitta-lanca-clipe-para-tocame-com-gui-araujo-assista/
Vídeo traz fãs dançando em casa; é a primeira vez que funkeira contracena com namorado
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/secretario-do-ministerio-da-saude-destrata-garcom-em-transmissao-ao-vivo-sai-dai/
Élcio Franco falava em medidas de segurança para reabertura da economia quando se incomodou com presença de servidor
Ler Mais