Esculturas gigantes de Oxóssi e Mãe Stella serão instaladas em avenida

salvador
27.03.2019, 10:43:00
(Bruno Concha/Secom/Divulgação)

Esculturas gigantes de Oxóssi e Mãe Stella serão instaladas em avenida

Elas serão colocadas no início da Avenida Mãe Stella

A Avenida Mãe Stella de Oxóssi, inaugurada pela Prefeitura no início deste ano, vai ganhar um monumento em homenagem à ialorixá baiana, que foi sacerdotisa por mais de quatro décadas de um dos terreiros mais tradicionais da cidade, o Ilê Axé Opó Afonjá. A obra é de autoria do artista Tatti Moreno e deverá ser entregue durante as comemorações dos 470 anos de Salvador
 
A peça contará com duas esculturas: um Oxóssi com nove metros de altura, já incluindo o pedestal, que mede dois metros, e Mãe Stella sentada em um trono, defronte ao orixá, com 6,5 metros. As obras de arte são tão altas quanto os orixás do Dique do Tororó. O material utilizado para confecção do monumento é resina poliéster e aço.

Atualização: A inauguração do monumento estava previsto para o dia 1º de abril mas foi adiada pela Fundação Gregório de Mattos (FGM) em razão das chuvas, "por uma questão de segurança na estrutura de suporte da estátua, que vai requerer mais tempo para a cura do concreto da lage que servirá de base da escultura". 

(Foto: Bruno Concha/Secom/Divulgação)
(Foto: Bruno Concha/Secom/Divulgação)
(Foto: Bruno Concha/Secom/Divulgação)
(Foto: Bruno Concha/Secom/Divulgação)
(Foto: Bruno Concha/Secom/Divulgação)
(Foto: Bruno Concha/Secom/Divulgação)
(Foto: Bruno Concha/Secom/Divulgação)

As esculturas serão instaladas no início da Avenida Mãe Stella, próximo à Avenida Luiz Viana Filho (Paralela), no novo acesso à orla de Stella Maris.

O projeto e os trabalhos para elaboração das esculturas, conta Tatti Moreno, começaram a ser desenvolvidos em janeiro deste ano, logo após o prefeito ACM Neto entregar à população o novo acesso.

De lá para cá, 10 artistas têm participado da confecção do material em um ateliê situado na Estrada do Coco para erguer a obra, encomendada pela Fundação Gregório de Mattos (FGM).

“Foi uma surpresa e uma felicidade muito grande quando soube que iria representar Mãe Stella em um monumento. Sem falar na responsabilidade. Tenho um carinho especial por ela, com quem tive um relacionamento de mãe para filho. Estou modelando e querendo chegar o mais perto do que posso na representação. Os cuidados para fazer uma peça como essa envolve tirar o nosso máximo, pela beleza que se quer transmitir, retratando essa grande mulher, que foi uma das grandes representantes da religião afro-brasileira e uma grande guerreira que lutou com toda força em favor dos negros", acrescenta o artista, que também é o escultor dos orixás do Dique do Tororó; das esculturas de Jorge Amado e Zélia Gattai, na Praça de Santana, no Rio Vermelho; e da estátua  de Dorival Caymmi, em Itapuã.

"Esse será um presente para a cidade. Contratamos um artista com fama e talento internacionais que preparou esculturas utilizando materiais nobres e duradouros. Esperamos que a cidade ajude a preservar mais essa obra de arte que faz referência à rica cultura da primeira capital do Brasil", diz o presidente da FGM, Fernando Guerreiro.

A inspiração de fazer uma escultura pondo Mãe Stella sentada em um trono reproduz uma das icônicas poses da sacerdotisa nos dias em que ela comandou o Opó Afonjá - a ialorixá morreu no dia 27 de dezembro de 2018. A estátua de Oxóssi, orixá da caça e dos animais selvagens, conta com acessórios como o ofá (arco e flecha), facão, espingarda, pólvora. Pesa cerca de uma tonelada e será pintada em dourado, azul, verde e branco.
 
O equipamento ainda contará com uma placa QR Code, que será instalada pela FGM em uma iniciativa do projeto #Reconectar. Com isso, a população poderá acessar informações do monumento na palma da mão, bastando aproximar um celular ou tablet com leitor para esse tipo de código, que um link se abre dando acesso à ficha com os dados e um resumo sobre o personagem retratado na obra.

Além disso, em volta do monumento à Mãe Stella de Oxóssi será feita uma ambientação. A área será composta por estacionamento, mobiliário urbano, iluminação especial e espaço para contemplação, e está sendo projetada pela Prefeitura como forma de valorizar e promover conforto aos visitantes que forem apreciar o equipamento.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas