Estados Unidos ordenam que China feche consulado em Houston

mundo
22.07.2020, 08:13:49
Atualizado: 22.07.2020, 08:18:14
(Foto: AFP)

Estados Unidos ordenam que China feche consulado em Houston

Medida ocorreu após hackers chineses roubarem informações sobre a vacina para covid-19

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O governo dos Estados Unidos determinou nesta quarta-feira (22) o fechamento do consulado da China em Houston, no Texas. A atitude, que aumentou ainda mais as tensões entre as duas maiores economias do mundo, foi tomada após denúncias de que hackers chineses tentaram roubar dados sobre a vacina norte-americana para covid-19.

O Departamento de Estado estadunidense afirmou que a medida tem o objetivo de proteger a "propriedade intelectual e as informações privadas dos americanos". O porta-voz do departamento, Morgan Ortagus, mencionou que a Convenção de Viena prevê que os diplomatas devem "respeitar as leis e os regulamentos do Estado receptor" e "têm o dever de não interferir nos assuntos internos desse Estado".

"Os Estados Unidos não tolerarão as violações da República Popular da China da nossa soberania e intimidação do nosso povo, assim como não toleramos as práticas comerciais desleais, o roubo de empregos americanos e outros comportamentos", afirmou Ortagus em matéria republicada pelo G1.

Na terça-feira (21), o Departamento de Justiça dos EUA denunciou que os dois hackers chineses suspeitos de roubar informações sobre projetos de vacinas trabalhavam para o ministério da Segurança de Estado da China. Eles também foram acusados de violar a propriedade intelectual de empresas nos Estados Unidos e em outros países.

Hu Xijin, editor do jornal estatal chinês "Global Times", afirmou que as autoridades americanas deram a Pequim 72 horas para fechar o consulado em Houston.

Pequim reage
O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, condenou a determinação americana. Ele alertou que seu país pode tomar medidas firmes de retaliação se os EUA não reverterem sua decisão.

"O fechamento unilateral do consulado geral da China em Houston dentro de um curto período de tempo é uma escalada sem precedentes de suas ações recentes contra a China", disse Wang em uma entrevista coletiva diária.

Além do consulado em Houston e da embaixada em Washington, a China possui representações diplomáticas em Nova York, Chicago, Los Angeles e São Francisco.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas