Estudante de 12 anos é baleado em pátio de colégio na Avenida Bonocô

salvador
12.09.2018, 08:10:00
Atualizado: 12.09.2018, 19:53:53

Estudante de 12 anos é baleado em pátio de colégio na Avenida Bonocô

Segundo a família, vítima foi atingida por dois disparos nas nádegas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um estudante de 12 anos foi baleado na noite desta terça-feira (11) em uma quadra de esportes, utilizada por alunos da Escola Municipal Dr. João Pedro dos Santos e do Colégio Estadual de mesmo nome, localizada na Avenida Bonocô. A vítima foi baleada na região das nádegas.

De acordo com a polícia, era por volta das 20h, quando policiais do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto), que faziam rondas na região, foram solicitados por populares para atender uma vítima de arma de fogo que estava no interior da área comum das unidades de ensino.

Ao chegar no local, os policiais deram socorro ao adolescente levando-o, logo em seguida, para o Hospital Geral do Estado (HGE). Na unidade de saúde, a vítima deu entrada às 20h27.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação (Smed), a quadra da escola é aberta às terças e quintas-feiras, no período da noite, para a comunidade. A aula de capoeira que o estudante estava, portanto, não era da rede municipal. 

A escola conta com 686 alunos e atende a pré escola, ensino fundametal I  e a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Crime
De acordo com o boletim de ocorrência registrado no Posto da Polícia Civil do HGE, o disparo teria sido efetuado por integrantes de uma facção criminosa. A informação, segundo o documento, foi obtida pelos policiais militares, que no trajeto entre a escola e o hospital, perguntaram ao adolescente se ele viu quem havia atirado. 

Em depoimento à polícia, ainda de acordo com a PM, ele disse ter sido alvejado por "alemães do BDM" do bairro de Campinas de Brotas. O termo 'alemão' é utilizado no mundo do crime para se referir a adversários ou possíveis ameaças à criminalidade. Já a sigla BDM refere-se à facção criminosa Bonde de Maluco - que surgiu em 2015 no pavilhão V do Presídio Salvador, no Complexo Penitenciário da Mata Escura.   

A vítima mora em Cosme de Farias, bairro disputado pelas facções Bonde do Maluco e Comando da Paz. 

De acordo com uma das tias do estudante, o adolescente é aluno da Escola Municipal João Pedro dos Santos, onde frequenta as aulas do 4º ano do Ensino Fundamental no turno matutino.

Disparos
Nesta terça, a vítima foi para a escola à noite realizar aulas de capoeira na companhia de outros adolescentes. Segundo a família, o estudante não tem envolvimento com o tráfico de drogas e foi atingido dentro da quadra das unidades de ensino. 

A tia conta que, por volta das 20h, foi possível ouvir os tiros da residência da família que fica próximo à escola. Ela não soube precisar quantos disparos foram feitos.

"Sabíamos que o som [dos disparos] vinha dali e ficamos preocupados porque meu sobrinho estava na quadra. Foi um vizinho que nos avisou. Descemos na mesma hora para ver o que teria acontecido", conta.

Segundo ela, o sobrinho foi atingido por dois disparos, mas seu quadro de saúde é estável. Até o momento ele não passou por nenhuma cirurgia e segue sob os cuidados médicos ao lado de outros membros da família. 

A Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) informou, em nota, que por volta de 20h uma equipe da 58ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Cosme de Farias) foi até os colégios estadual e municipal João Pedro verificar uma denúncia de disparo de arma de fogo.

"No local, um adolescente de 12 anos foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE) com ferimento na região das nádegas. O caso está sendo apurado pela 6ª Delegacia (Brotas), com motivação preliminar de relação com tráfico de drogas. Funcionários das escolas não souberam informar se o caso foi dentro ou fora da unidade de ensino. Informações sobre a ocorrência podem ser enviadas, de forma sigilosa, através dos telefones 190 e 3235-0000 (Disque Denúncia)", disse a SSP-BA.

Segundo a pasta, apenas a investigação, que está em curso, poderá determinar se o disparo que atingiu o adolescente veio de dentro ou de fora da instituição.

PMs dispararam 'incontáveis tiros dentro da escola', diz grêmio estudantil 
O grêmio estudantil É Preciso Ousar JPS do colégio estadual divulgou, através das redes sociais, um relato e nele informa que os policiais militares dispararam 'incontáveis tiros para atingir moradores que estavam passando pela instituição'. 

Na nota, os estudantes contam que "os alunos do noturno que estavam realizando as avaliações da segunda unidade todos se jogaram no chão, juntamente com os professores". 

Questionada sobre o relato dos estudantes, a SSP-BA, através da assessoria de comunicação, informou que 'desconhece a informação'. "A PM foi acionada e deu socorro ao adolescente", complementou a assessoria.

A Secretaria da Educação da Bahia (SEC) afirmou que a quadra em que o aluno foi atingido é de uso exclusivo da Escola Municipal e, portanto, não teria ligações com a Escola Estadual. 

Nesta quarta-feira (12), ambas as unidades escolares funcionam normalmente.

Veja a nota na íntegra que foi divulgada pelos estudantes:

Confira nota na íntegra da Secretaria Municipal da Educação (Smed):
"A Secretaria Municipal da Educação (Smed) informa que a ocorrência que resultou no ferimento de um aluno da Escola Municipal João Pedro dos Santos ocorreu na quadra de esportes localizada na área comum da unidade e do Colégio Estadual de mesmo nome. Demais informações sobre o caso devem ser obtidas junto à Secretaria de Segurança Pública (SSP). Reforçamos que a segurança pública é dever constitucional do governo do Estado".

Confira nota na íntegra da Secretaria Estadual da Comunicação (SEC)
A Secretaria da Educação do Estado da Bahia esclarece que o fato ocorrido na noite desta terça-feira (11), na Avenida Bonocô, envolvendo um estudante de 12 anos da rede municipal de ensino de Salvador, não aconteceu dentro de uma unidade escolar da rede estadual. O fato foi na quadra de esporte da escola municipal, que fica ao lado do Colégio Estadual Doutor João Pedro dos Santos. A quadra não é área comum, é de uso restrito dos estudantes da escola municipal.

*com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas