Exército determina investigação de carro fuzilado por militares no Rio

brasil
08.04.2019, 11:18:00
Atualizado: 08.04.2019, 11:19:00

Exército determina investigação de carro fuzilado por militares no Rio

Músico Evaldo Rosa, 51 anos, que dirigia o carro, morreu na hora

O Comando Militar do Leste (CML) determinou a apuração do caso em que uma guarnição do Exército disparou contra um carro de passeio, matando o músico Evaldo Rosa, 51 anos, e ferindo duas pessoas, nesse domingo (7) em Guadalupe, na zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com o CML, a Delegacia de Polícia Judiciária Militar está investigando o caso, com a supervisão do Ministério Público Militar.

Os militares envolvidos na ocorrência e todas as testemunhas civis foram ou serão ouvidas, segundo nota divulgada pelo CML.

Na nota, divulgada ontem (7) à tarde, o Comando Militar do Leste informou ainda que os militares atiraram no carro porque foram atacados por criminosos, por volta das 14h40. Acrescentou que os militares mataram um assaltante e feriram outro. Um pedestre também ficou ferido.

De acordo com a Polícia Civil, no carro atingido pelo Exército não havia nenhum criminoso e ninguém estava armado. Todos eram da mesma família. 

O outro homem que estava no carro e também foi ferido seria o sogro de Evaldo. No carro estavam ainda a mulher de Evaldo e uma criança, que não ficaram feridos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas