Experimente outra Salvador: conheça lugares além do óbvio

salvador
12.01.2019, 00:00:00
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Experimente outra Salvador: conheça lugares além do óbvio

Turismo de experiência tem crescido na capital, citada pelo New York Times como destino para 2019

A advogada Ludmila Prevot, 28 anos, chegou em Salvador no sábado (4). Natural de Rio Bonito, no interior do Rio de Janeiro, ela veio conhecer a Bahia, mas fez um roteiro de passeios diferente do convencional. Deixou de lado alguns pontos turísticos e está aproveitando as belezas das praias da Ilha de Maré.

Ela contou que pretende ver também o que é tradicional na cidade, mas que quer ir além. “Eu prefiro áreas genuínas, que preservem a cultural local”. A escolha de Ludmila se chama turismo de experiência e está se tornando cada vez mais frequente em Salvador. A ideia é visitar locais que são pouco divulgados, mas são badalados entre os soteropolitanos, como a praia da Gamboa, São Tomé de Paripe ou o Largo de Itapuã com o famoso acarajé de Cira.

Depois de aparecer por mais de seis meses no horário nobre da TV Globo, na novela Segundo Sol, e de o jornal americano New York Times colocar a cidade na lista de destinos para visitar em 2019, a estimativa da prefeitura é que 3,7 milhões de turistas desembarquem na capital baiana neste verão 2018-2019 (de dezembro a março). O número é 8% maior que no ano passado.

A fama de Salvador ganhou mais incentivo na quarta-feira (9) quando a cidade foi citada na “52 Places to Go in 2019” (“52 Lugares para Ir em 2019”, na tradução do inglês), pelo jornal americano The New York Times. A publicação listou os destinos que valem a pena conhecer em 2019. Salvador foi a única cidade brasileira.

Praias
Segundo o presidente da Associação Geral dos Taxistas (AGT), Adenilton Paim, os turistas que chegam a Salvador começam a explorar a cidade no momento em que entram no táxi. “Muitos deles já vêm referenciados por outros turistas, mas sempre pedem indicação de lugares para visitar diferente do tradicional. Alguns me pedem para mostrar a periferia. Outros querem ver a parte histórica, então, vão ao Dois de Julho e região. As demandas são muito variadas”, afirmou.

(Arisson Marinho/CORREIO)
( Mauro Akin Nassor/CORREIO)
( Almiro Lopes/ CORREIO)
( Evandro Veiga/ CORREIO)

As parias lideram as listas de pedidos. A maioria quer ir além da Barra. O Farol de Itapuã, o Parque de Pituaçu e as barracas do Imbuí também entram no roteiro. Na Vila Brandão, comunidade no bairro da Vitória, por exemplo, é possível tomar um banho de mar do lado do Yatch Clube, em águas cristalinas.

“As praias são as mais procuradas. Praia do Flamengo é muito comum, mas também Stella Maris, Piatã e Itapuã. Muitos deles não entram no mar porque ficam com medo, mas querem fazer fotos no local. Aumentou a procura também por São Tomé de Paripe. Alguns aproveitam até para conhecer a Ilha de Maré”, contou.

Na Cidade Baixa, descendo a ladeira ao lado da Igreja do Bonfim, é possível ver um belíssimo pôr do sol. Na Ribeira, os comerciantes afirmam que o fluxo de turistas aumentou depois que a orla foi revitalizada. Com os turistas, o dono do “Bar da Torre” resolveu colocar um de seus cinco garçons para fazer curso de inglês.

“Teve uma vez que uma gringa veio fazendo o pedido em inglês e ninguém conseguiu atender. Aí o dono colocou esse garçom para fazer inglês e atender melhor os clientes”, disse um dos garçons, que não quis se identificar. De acordo com ele, geralmente os turistas vão ao local em busca das comidas típicas e da praia, mas também curtem os petiscos e as bebidas.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Glicério Lemos, contou que, quando o turista chega nos hotéis e pousadas, não é muito diferente. Depois de conhecer os pontos turísticos tradicionais, como Farol da Barra, Pelourinho e a Igreja do Bonfim, eles pedem dicas de lugares menos famosos para visitar.

“O turista sempre tenta aproveitar ao máximo o tempo na cidade e, depois de ver o que é tradicional, sempre sobra tempo para conhecer outros lugares. Todo o setor de hotéis está orientado a fazer o possível para aumentar a permanência deles em Salvador, então, damos dicas como a Ribeira, Ponta do Humaitá e praia e farol de Itapuã”, disse Glicério.

Lemos acredita que Salvador tem muitas regiões para serem exploradas e que isso é um motivo a mais para os visitantes ampliarem a estadia na capital. Guias turísticos citaram também a procura por regiões como a Mouraria, Feira de São Joaquim e a Pedra Furada, na Cidade Baixa.

O presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (Febha), Silvio Pessoa, contou que o turismo de experiência é uma demanda cada vez mais comum, no Brasil e no mundo, e que a permanência dos visitantes mexe com a economia de muitos setores.

“O que o turista espera é conhecer e vivenciar os locais que os soteropolitanos experimentam e isso vai repercutir na economia. Estamos falando de hotéis, mas também dos vendedores ambulantes, taxistas, comerciantes, enfim, de todos os setores ligados ao turismo”, contou.

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) informou que 83,8% dos turistas que visitam Salvador são brasileiros, sendo que 60,1% deles são do interior da Bahia e 39,9% de outros Estados da Federação.

“Estava em um bar, recentemente, e o rapaz que estava fazendo uma apresentação perguntou de onde eram as pessoas. Havia gente de tudo quanto era lugar, São Paulo, Rio, Minas, Rio Grande do Sul, Pernambuco. Uma das mesas, por exemplo, era de um grupo do Acre. Salvador está recebendo turistas de todos os estados do país”, contou Pessoa.

O presidente do Conselho Baiano de Turismo e do Salvador Destination, Roberto Duran, contou que o interesse pelo turismo de experimentação está sendo trabalhado há anos e que a modalidade domina todas as outras atualmente.

“Hoje só se faz turismo de experiência, seja ela gastronômica, religiosa e etc. Estamos há mais de três anos trabalhando a Nova Salvador, lugares diferentes, novas experiências, sempre buscando a nossa essência e diversidade. Isso é o que nos diferencia de qualquer outro lugar”, afirma ele.


Confira 10 lugares para aproveitar em Salvador

1.Enseada da Ribeira

2. Praia de São Tomé de Paripe

3. Praia da Gamboa

4. Feira de São Joaquim

5. Bares e cultura do Dois de Julho

6. Bares do Imbuí

7. Ponta do Humaitá

8. Praia e Farol de Itapuã

9. Praia do Flamengo

10. Tirolesa do Farol da Barra


* Com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sexualizacao-de-mc-melody-vira-assunto-em-canais-de-youtubers-gringos/
Felipe Neto também se pronunciou sobre a situação e resolveu baní-la de seu canal
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/lider-de-quadrilha-que-executou-cabo-gonzaga-e-morto-em-operacao-da-policia/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/luana-piovani-afirma-que-ja-sofreu-assedio-de-diretor-da-globo/
Luana relembrou as duas situações em que se sentiu assediada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/homem-atropela-esposa-e-dois-filhos-e-e-preso-em-flagrante-veja-video/
Atropelamento aconteceu após casal discutir; duas vítimas seguem internadas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/incendio-no-imbui-foi-provocado-por-obras-de-limpeza-em-terreno/
Alvará de supressão de vegetação foi concedido após derrubada de liminar
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/correio-encarta-dvd-do-parangole-no-dia-29-de-janeiro/
Trabalho conta com colaborações dos artistas Xanddy (Harmonia) e Léo Santana
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/babalorixa-passa-por-corpo-de-delito-e-se-revolta-nao-aceitam-que-houve-intolerancia/
Ele foi agredido em ataque a terreiro, que aconteceu no sábado (12)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/the-killers-abraca-imigrantes-em-clipe-dirigido-por-spike-lee/
Vídeo mostra famílias na fronteira do México com os EUA e faz dura crítica a Donald Trump
Ler Mais