Fábrica vai investir R$ 2,2 milhões para ampliação em Lauro de Freitas

bahia
20.11.2020, 09:31:00
Atualizado: 20.11.2020, 09:31:36
(Divulgação)

Fábrica vai investir R$ 2,2 milhões para ampliação em Lauro de Freitas

Projeto vai gerar 18 postos de trabalho e 72 empregos indiretos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Central das Embalagens deve investir até R$ 2,2 milhões na ampliação de sua unidade industrial, no município baiano de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. O projeto vai gerar 18 novos postos de trabalho, além de outros 72 empregos indiretos.

A empresa, que fabrica sacos valvulados, sacos convencionais, sacos industriais, filmes e bobinasemprega hoje 38 pessoas - estes postos serão mantidos. O protocolo de intenções com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), foi assinado nessa quinta-feira (19).

"Os sacos convencionais produzidos pela empresa, servem para cereais, grãos e diversos. Já as bobinas técnicas são utilizadas em produtos industriais, cereais, tintas, leite, dentre outros. Esses produtos atendem os mercados de gelo, argamassa, minerais, fertilizantes, petroquímicos e outros mercados menores e fortalecem toda a cadeia produtiva do estado", destaca o vice-governador João Leão, titular da SDE.

De acordo com Nelson Cursino, sócio da empresa, atualmente a Central de Embalagens tem capacidade de produzir 900 mil quilos por ano. Com a amplicação, este número deve subir para mais 500 mil quilos anumais.

"Temos a certeza que vamos contribuir fortemente para o desenvolvimento local da região de Caji, Itinga e Parque São Paulo, com a geração de novos empregos e renda para o município de Lauro de Freitas e, consequentemente, para o Estado da Bahia. Atualmente, nossos principais clientes são a Braskem, Unigel, Ipcnor, Eteno, Deil Fertilizantes, Fortlev e Produmaster", diz o empresário.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas