Família baiana só descobre que idosa morreu de covid após velório com caixão aberto

coronavírus
20.07.2020, 10:52:00
Atualizado: 20.07.2020, 10:56:38
Paciente foi atendida no Hospital Maternidade Clélia Rebouças (Foto: Reprodução)

Família baiana só descobre que idosa morreu de covid após velório com caixão aberto

Cerimônia foi autorizada médico de Mutuípe, no sudeste da Bahia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma família de Mutuípe, no sudeste da Bahia, recebeu do médico, no último dia 12, a notícia que a sua matriarca de 96 anos havia morrido após complicações causadas por doenças como diabetes e hipertensão. Um teste rápido para covid-19 foi feito, deu negativo.

Os familiares, então, receberam a autorização para velar o corpo da idosa com o caixão aberto. Cinco dias após a despedida final, veio o resultado de um exame mais preciso que constatou: a causa da morte foi covid-19.

Segundo a secretária de Saúde do município, Andréia Andrade, a liberação para o velório ocorreu por conta do histórico hospitalar da paciente, que além de diabética e hipertensa também era portadora de doenças cardiopulmonares crônicas. 

Ela, inclusive, era considerada uma paciente recorrente no Hospital Maternidade Clélia Rebouças, centro de saúde no qual deu entrada no último dia 12. A morte ocorreu no mesmo dia e o resultado final só na última sexta-feira (17).

Andréia completa dizendo que todos os presentes no velório, ainda não há um número exato da quantidade de pessoas, estão sendo acompanhados e já entraram em isolamento.

A cidade possui, até então, 50 casos confirmados de covid-19, sendo 15 ativos. A idosa foi a primeira morte registrada pela doença na cidade.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas