https://correio-static.cworks.cloud/script async src="https://correio-static.cworks.cloud/script async src="https://securepubads.g.doubleclick.net/tag/js/gpt.js">

Ficha limpa: Veja 10 orientações para fazer uma boa negociação e reduzir dívidas

economia
30.03.2020, 05:00:00
(Ilustração: Morgana Miranda/ CORREIO)

Ficha limpa: Veja 10 orientações para fazer uma boa negociação e reduzir dívidas

Feirão Serasa Limpa Nome termina amanhã (31); descontos no valor da dívida chegam a 98%

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Quem nunca ficou devendo uma fatura do cartão ou teve um crédito  negado por estar com o nome negativado? Até o final do ano passado, a ‘bola de neve’ do endividamento atingiu mais de 1.077 milhão de consumidores só em Salvador. De acordo com um levantamento feito pelo Serasa Consumidor, a média são de quatro dívidas por CPF que somam R$ 4 mil. Porém, nem tudo está perdido e a renegociação deste débito pode vir com até 98% de desconto e parcelamento em 48 vezes. 

O consumidor tem até amanhã (31) para participar do Feirão Serasa Limpa Nome que acontece tanto online no site www.serasaconsumidor.com.br/limpa-nome-online/ como também, no aplicativo (disponível nos sistemas iOS e Android). Nesta edição 45 empresas participam da ação. O evento registrou no último balanço,  mais de 1.3 milhão de acordos. Entre as que ofertam o maior percentual de desconto estão o Banco Itaú (98%), BMG (85%), Tenda (85%) e Avon (80%).

A faixa de desconto vai depender do tempo e tamanho da dívida, como explica o gerente do Serasa Consumidor, Filipe Bella.“A quitação à vista garante as melhores  boas oportunidades mas as empresas também estão fazendo planos de parcelamento. O que a gente percebe é que maior parte do montante  vem de bancos, empresas de varejo e de consumo”.  

E para ajudar o consumidor a reduzir, ao máximo, o tamanho da dívida, que chega  a ser, às vezes, dez vezes maior que o valor original, o CORREIO montou junto com especialistas em finanças um guia de negociação com 10 pontos importantes para conseguir uma redução bem significativa do débito. (confira logo abaixo).

A primeira dica, como destaca o  diretor executivo da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Miguel de Oliveira é fazer uma análise geral da sisua situação financeira. Não só o quanto pode pagar, mas seu custo de vida, quanto deve e o que pode cortar.

“O desemprego continua elevado reduzindo a renda das famílias, o alto endividamento, o baixo crescimento econômico. Por isso, mais do que nunca, o consumidor precisa acompanhar e controlar cada detalhe do seu orçamento e ser fiel a sua real capacidade de gastos”.

Estratégia

A diminuição dos juros só é possível se este mesmo consumidor conhecer bem a dimensão do seu problema, ainda que a situação não esteja fácil para ninguém e que orçamento esteja apertado. Porém, desconto é bom e todo mundo gosta. 

O conselho da a especialista em planejamento financeiro pessoal, Carol Stange é buscar uma portabilidade trocando uma dívida mais cara pela mais barata, ao invés de ficar sorteando qual a  conta que será paga no mês.

“As piores as dívidas são aquelas que contam com juros extremamente altos, como os cobrados pelo cartão de crédito ou pelo uso do limite do cheque especial. A contratação de um crédito consignado também pode ser estudada”, avalia. 

Regras do jogo

Fica aqui o alerta de não aceitar qualquer proposta. “Muitas vezes, na ansiedade de se ver livre da dívida e tirar as restrições do nome, a pessoa aceita as propostas de pagamento sem analisá-las. E aí vai ser só uma questão de tempo para a nova dívida ficar sem pagamento”, acrescenta a especialista.

Na última edição do feirão, em novembro do ano passado, 4 milhões de dívidas foram renegociadas, com 70% sendo quitadas à vista e a maioria com mais de 80% de desconto. É importante que quando o consumidor ao decidir quitar a dívida, se antecipe no jogo da negociação e vá com a  sua proposta bem planejada. Não deixar que o credor decida qual oferta oferecer. Enfim, ir preparado  como orienta a a planejadora financeira Virgínia Prestes:

“Não adianta trocar seis por meia dúzia, mostrar despero ou ir vulnerável. A estratégia é se antecipar. Estudar bem, avaliar a proposta, mas buscar a renegociação com um plano bem elaborado sobre quanto realmente deve, como, quanto de quantas vezes pode pagar, sempre atento ao custo dos prazos mais longos”.
 

EMPREENDEDOR TAMBÉM PODE PARTICIPAR DO FEIRÃO

Pela primeira vez, o Feirão Limpa Nome do Serasa vai permitir que a renegociação de débitos para microempreendedores e microempresários, além dos consumidores pessoa física em uma mesma edição. 

Ao rastrear o CPF, o sistema vai verificar também se ele está vinculado há débitos em um Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica no mesmo nome.

A faixa de desconto também pode chegar a 98%, como destaca o diretor do Serasa Consumidor, Giresse Contini. “Temos casos em que o desconto chegou a 98%. Uma dívida de R$ 22 mil foi reduzida para R$ 200”.  Quanto menor a quantidade de prestações, maior o desconto. Quem paga a vista tem reduções maiores. 

Quem quitar as dívias à vista, concorre ainda a um jantar com a cantora Daniela Mercury mais um acompanhante. O feirão acontece simultanemente em todo país.

Além da possibilidade de fazer a negociação online pelo site do Serasa o empreendedor também pode baixar o aplicativo disponível tanto para iOS quanto Android.


10 PASSOS PARA RENEGOCIAR DÉBITOS

1. Qual o tamanho do seu problema?  Não dá para negociar uma dívida sem conhecer verdadeiramente quanto ganha, hábitos de consumo e despesas. A dica aqui é que antes de qualquer decisão fazer uma análise completa. 

2. Onde dá para cortar? Se a dívida existe é porque algo faltou e no aperto alguma redução vai ser necessária. Comece pelas compras ‘pequenas’,porém numerosas que entram na sua fatura. Reveja todos os gastos também.

3. Se antecipe Não espere a empresa procurar você. Faça um diagnóstico do tamanho da sua dívida e estude uma estratégia para quitá-la: portabilidade com a contratação de um crédito mais barato? negociação parcelada? Onde 
preciso mexer? 

4. ‘Chore’ por desconto Tenha como parâmetro inicial de negociação um valor próximo do que efetivamente ele deixou de pagar, por mais atualizações de juros que a dívida tenha sofrido. Quanto mais antiga a dívida maior tem que ser esse desconto.

5. Seja firme  Quem não pede acaba pagando e aceitando a pior condição. As empresas de cobrança nunca oferecem de imediato a melhor opção e só avançam em um acordo melhor quando o consumidor diz que não conseguirá liquidar o débido daquela maneira.

6. Controle  quem tem que definir quanto você pode pagar é você e não o credor. Ou seja, não feche acordos que não vai conseguir quitar. Uma outra renegociação lá na frente pode ter um custo e uma correção de juros ainda maior. 

7. Cuidado com a ansiedade O endividamento tira o sono de muita gente. Mas não deixe que esta ansiedade de deixe vulnerável a dizer sim a qualquqer acordo. Analise todas as condições do contrato e custos e se existe realmente uma vantagem naquela proposta. 

8. Portabilidade Em casos de dívidas com taxas de juros altas como o cartão de crédito e o cheque especial não deixe de pesquisar uma linha de crédito mais barata e trocar este dívida. Busque um empréstimo consignado, por exemplo, com a menor taxa possível de juros. 

9. Compromisso Não feche acordos contando com um dinheiro que não tem ou com parcelas acima do que pode pagar. É importante ser honesto com o seu orçamento: qual o tamanho da dívida e qual a parcela que cabe efetivamente no seu bolso? 

10. De novo?  Tente não cair em novas dívidas até quitar o acordo para que isso não comprometa o negociado. E, se caso sentir que vai cair na mesma bola de neve, se movimente antes: volte a renegociar, refaça as contas e repense mais uma vez seu orçamento. 


DICA DA SEMANA: ELEJA PRIORIDADES

Diagnóstico Saiba exatamente o valor da sua dívida, centavo por centavo. Anote em uma única folha (ou planilha) todas as suas prestações (as vencidas e as à vencer) e os juros cobrados.

Análise A próxima etapa é fazer um estudo. Quais as dívidas mais caras e com juros mais altos? 

Capacidade de pagamento O consumidor precisa saber qual o valor da parcela que vai ter conseguir arcar. Isso também precisa entrar na definição de prioridades de qual dívida quitar.

Juros  Cartão de crédito e o cheque especial tem os juros mais altos do mercado. Dê preferência a quitar este débito, o quanto antes. Não deixa que a taxa seja superior a 1% ao mês.


EMPRESAS QUE PARTICIPAM DO FEIRÃO

1. Itaú

2.  Banco do Brasil 

3. Recovery  

4.  Net

5.  Claro

6.  Embratel 

7.  Santander

8.  Avon

10.  Ativos S.A 

11.  Anhanguera

12.  CredSystem

13.  Sky

14.   Oi 

15.  Di Santinni

16.   Ipanema 

17.  Credit Management

18.  Banco BMG

19.  Digio

20.  Porto Seguro

21.  Tricard

22.  Crefisa

23.  Cartão Confiança

24.  Unic

25.  Fama

26.  Pitágoras

27.  SoroCred

28.  Uniderp

29.  Unime

30.  Itaucard

31.  Hipercard

32.   ConectCar

33.  Elmo

34.   Tenda

35.  Energisa

36.  Olé Consignado

37.  Ativos

38.  MGW

39.  Banco Original

40.  EDP

41.  Banrisul

42.  Agibank

43.  Portocred

44.  Rebel

45.  Cetelem 


AS PRINCIPAIS OFERTAS DE NEGOCIAÇÃO

Digio Parcelamento em até 18x para dívidas de cartão e até 36x empréstimo

Tricard Parcelamento em até 6x sem juros ou até 24x com juros de 1% a.m

BMG Parcelamento em até 48x e com 45 dias para o pagamento da primeira parcela

Ativos Parcelamento em até 48x

Recovery  Parcelamento em até 98%, além de 15 dias para pagamento à vista e 60 para pagamento a prazo. 


***

O CORREIO entende a preocupação diante da pandemia do novo coronavírus e que a necessidade de informação profissional nesse momento é vital para ajudar a população. Por isso, desde o dia 16 de março, decidimos abrir o conteúdo das reportagens relacionadas à pandemia também para não assinantes. O CORREIO está fazendo um serviço de excelência para te manter a par de todos os últimos acontecimentos com notícias bem apuradas da Bahia, Brasil e Mundo. Colabore para que isso continue sendo feito da melhor forma possível. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/depois-de-um-susto-targino-se-prepara-para-cantar/
Músico sofreu grave acidente de carro, mas escapou ileso e agora se prepara para fazer lives
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/junho-chegou-correio-promove-lives-para-comemorar-o-sao-joao/
Apresentações acontecem sempre às sextas e sábados de junho, às 19h
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/editorial-fotografado-a-distancia-une-tres-paises-na-quarentena/
O ensaio foi realizado pela plataforma Zoom, usando celular
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bau-de-marrom-a-bahia-tambem-ensina-ao-mundo-como-cantar-e-dancar-forro/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/copo-de-leite-faz-haddad-acusar-bolsonaro-de-brindar-supremacistas-brancos-entenda/
Leite tem sido usado como símbolo por neonazistas nos EUA; petista enxergou provocação após repercussão de mortes de homens negros. Presidente nega
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/anastacia-comemora-80-anos-com-muito-forro/
Cantora e compositora lança EP com produção de Zeca Baleiro e parcerias com Mariana Aydar, Chico César e Amelinha
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/nizan-guanes-vai-entrevistar-roberto-medina-abilio-diniz-e-washington-olivetto/
As entrevistas são parte do Sunday Night Live que o publicitário tem realizado em sua conta do Instagram
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/luiz-caldas-substitui-sanfona-por-guitarra-em-disco-de-forro/
Álbum é o centésimo em projeto do músico que prevê um lançamento temático por mês
Ler Mais