Fillon é convocado a depor, mas diz que não abandonará candidatura a presidente

mundo
01.03.2017, 10:31:00
Atualizado: 01.03.2017, 10:37:13

Fillon é convocado a depor, mas diz que não abandonará candidatura a presidente

Ex-primeiro-ministro francês é acusado de ter empregado sua esposa como funcionária fantasma no cargo de assessora parlamentar quando ele era deputado

O candidato de centro-direita à eleição presidencial da França, François Fillon, disse nesta quarta-feira que não abandonará sua candidatura apesar de ter sido convocado para depor no caso que investiga as acusações preliminares dele ter empregado sua esposa como funcionária fantasma no cargo de assessora parlamentar quando ele era deputado. 

Fillon disse a repórteres que seus advogados receberam a intimação nesta quarta-feira e que o depoimento será dia 15 de março. Ele negou todas as acusações e afirma que o procedimento legal não foi devidamente feito, chamando tal procedimento de "assassinato político" e investigação sem precedentes durante a campanha eleitoral para as eleições que acontecem nos meses de abril e maio. 

"Não vou desistir", disse ele a jornalistas na sede de campanha. Fillon esteve à frente de sua principal rival, Marine Le Pen, no segundo turno, mas tem perdido força por causa da investigação. Com informações da Dow Jones Newswires.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas