'Fizemos um jogo muito abaixo e sabemos', reconhece Marcelo Alves

e.c. vitória
14.04.2021, 22:10:00
Atualizado: 15.04.2021, 00:02:41
Ajoelhado no gramado do Barradão, Ygor Catatau lamenta derrota para o Doce Mel (Arisson Marinho/CORREIO)

'Fizemos um jogo muito abaixo e sabemos', reconhece Marcelo Alves

Zagueiro do Vitória avalia derrota por 1x0 para o Doce Mel no Campeonato Baiano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Capitão do Vitória diante do Doce Mel, o zagueiro Marcelo Alves lamentou a derrota por 1x0 para o time de Ipiaú na noite desta quarta-feira (14), em jogo que fechou a 7ª rodada do Campeonato Baiano. Após o apito final, o defensor reconheceu que o rubro-negro deixou a desejar na apresentação que fez no Barradão.

"Um resultado que não passou nem perto do que a gente esperava, porque a gente veio pra cá pensando numa vitória para se recuperar no Campeonato Baiano, então, são situações que não pode deixar acontecerem. Fizemos um jogo muito abaixo e sabemos disso", reconheceu Marcelo Alves.

"A gente agora vai ter que procurar nos próximos jogos melhorar para que a gente possa recuperar rapidamente", projetou o zagueiro, que exibiu a braçadeira contra o Doce Mel porque o companheiro Wallace foi poupado da partida. Com o resultado, o Vitória se manteve na 8ª colocação do Campeonato Baiano, com seis pontos.

O Leão agora volta as atenções para a Copa do Nordeste. No sábado (17), o rubro-negro encara o Altos, às 18h30, no Barradão, em jogo único das quartas de final do regional. Pelo Campeonato Baiano, o time volta a campo no dia 21, contra a líder Juazeirense, às 19h30, no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas