Governo confirma Ponte Salvador-Itaparica 20 metros mais baixa

donaldson gomes
20.09.2019, 04:30:00
Atualizado: 20.09.2019, 11:35:12

Governo confirma Ponte Salvador-Itaparica 20 metros mais baixa

O edital para a construção da Ponte Salvador-Itaparica, lançado na última quarta-feira, confirmou a diminuição na altura da obra para 85 metros. Em papo exclusivo com o Farol Econômico, o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti, explicou que a definição se deu por uma questão de economia. "O custo da obra cai em R$ 1 bilhão", diz. Mas ele lembra que a modificação foi de um parâmetro mínimo, o que significa que o eventual investidor pode entender que é melhor fazer a ponte com mais de 85 metros. "Nós definimos que não aceitamos com menos que isso, com mais, se houver viabilidade, pode ser feito". O temor é que a altura menor prejudique o acesso de alguns tipos de embarcações, principalmente plataformas para a exploração de petróleo, a estaleiros na Baía de Todos os Santos. Cavalcanti acha o temor é injustificado.  "Nenhum navio ultrapassa essa altura. E plataforma de petróleo, o problema seria para fazer manutenção. Temos que saber se o nosso negócio é fazer manutenção", diz. Ainda assim, ele diz que o flare, a torre que é usada para queimar gás, poderia ser desmontado para a passagem dos equipamentos. "É preciso entender que subir a altura da ponte é muito mais caro que desmontar e montar uma estrutura de uma plataforma", defende. 

Como será?
Marcus Cavalcanti diz que o projeto vai sair da Via Expressa, atravessa a ilha numa via paralela à BA-001, duplicada até a Ponte do Funil. Está prevista uma PPP de 35 anos, sendo que a empresa tem um ano para fazer o projeto, conseguir as licenças necessárias e fazer as contratações financeiras. Além disso, serão mais quatro anos de obra e 30 anos de operação. O estado fara um ressarcimento de R$ 1,5 bilhão em fundo que será constituído para dar liquidez à obra. "Não é um fundo garantidor é um fundo financeiro para dar uma segurança econômico-financeira para o projeto". Para Cavalcanti, isso dá mais segurança para o banco que vai financiar a construção. O financiamento estrangeiro será uma das possibilidades, mas com limitação a um valor máximo de US$ 350 milhões.  O secretário não quis falar sobre o volume de investimento total no projeto, porque espera que haja uma competição entre os interessados na obra. "Vai vencer aquele que exigir a menor contraprestação do estado", diz. Mas fala-se informalmente em um volume total de investimentos pouco acima dos R$ 5 bilhões. 

Leilão 
A entrega das propostas está prevista para o dia 21 de novembro a entrega das propostas na B3, a bolsa de valores de São Paulo, e o leilão será realizado no dia 25. A partir da próxima segunda-feira serão disponibilizados os elementos complementares para os interessados no projeto. 

O ferro do Paramirim
A licitação da CBPM para selecionar uma empresa para produzir minério de ferro na região do Vale do Paramirim está mexendo com a turma da mineração. O edital foi lançado no início de setembro e o prazo para recebimento de propostas se encerra em 8 de novembro. A previsão é de um investimento mínimo de R$ 2 milhões para a realização de pesquisas complementares na área nos próximos dois anos. Os trabalhos da CBPM demonstraram a presença de ferro com teores acima de 40%. A área está coladinha com o projeto do geólogo baiano João Carlos Cavalcanti na região e o que se diz é que ele é um dos interessados no negócio. Mas não é o único. Vai ter disputa pela área. 

Save Energia
A Ambev está oferecendo uma plataforma online e gratuita para ajudar outras empresas a reduzirem o consumo de energia elétrica em suas operações. O programa compartilha boas práticas acumuladas pela cervejaria que, nos últimos oito anos, diminuiu seu índice de consumo de energia em 13%.  O passo a passo é simples: a empresa se cadastra, responde algumas perguntase recebe um diagnóstico do seu consumo de energia. Em seguida, a ferramenta gera um plano de ação personalizado para a realidade da companhia, com tarefas e orientações claras para economizar. A partir disso, a empresa pode monitorar periodicamente os resultados e estabelecer metas de redução.

Lendico
Em um ano, entre os meses de julho de 2018 e de 2019, a Lendico, fintech de crédito pessoal, registrou um aumento de 74% no volume de recursos emprestados aqui na Bahia. Segundo a empresa, 35% dos empréstimos tiveram como justificativa o pagamento de dívidas. 

Terceiro
A Feira da Casa Própria, de hoje a domingo no Shopping da Bahia, é o terceiro evento do tipo este ano, patrocinado pela Caixa. São mais de 4,5 mil imóveis à venda, de 15 incorporadoras. É um bom sinal em um setor que é tão importante para a economia baiana.  


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/harmonia-recebe-ludmilla-e-ferrugem-em-gravacao-de-dvd-no-wetn-wild/
Gravação acontece na estreia d'A Melhor Segunda Feira do Mundo, no dia 6 de janeiro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-juice-wrld-morre-aos-21-anos-nos-estados-unidos/
Ele sofreu convulsão no aeroporto; artistas lamentam
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fotografa-faz-ensaios-para-negros-a-preco-acessivel-no-reconcavo/
Ellen Katarine também é trancista, dreadmaker e estudante de História na UFRB
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/thiaguinho-chora-ao-cantar-musica-que-escreveu-para-fernanda-souza-veja/
Cantor começou a se emocionar durante a canção 'Deixa Tudo Como Está'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dancarino-morre-e-outras-duas-pessoas-ficam-feridas-em-ataque-de-faccao/
Três homens e uma mulher em um carro atiraram contra moradores em São João do Cabrito
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/jovem-se-finge-de-gato-e-mia-embaixo-da-cama-para-nao-ser-achado-por-policiais/
Ele é suspeito de ter participado de um latrocínio em Fortaleza
Ler Mais