Governo do Irã condena novas sanções impostas pelos EUA

mundo
12.01.2020, 18:13:48
Atualizado: 12.01.2020, 18:43:22
Ali Khamenei com o Sheikh Tamim bin Hamad, do Catar (AFP)

Governo do Irã condena novas sanções impostas pelos EUA

EUA e Irã deram sinais de que não pretendem dar continuidade à escala de tensões

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O governo do Irã condenou neste domingo, 12, as novas sanções impostas ao país pelos Estados Unidos, em resposta a ataques a bases militares no Iraque utilizadas por forças americanas. As medidas, que visam autoridades e diferentes setores da economia iraniana, foram detalhadas por Washington na última sexta-feira, 10.

"Infelizmente, os americanos adotaram um tipo de comportamento unilateral, ilegal e fútil. E insistem em repeti-lo", afirmou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Seyyed Abbas Mousavi. "A ordem emitida está em flagrante desacordo com a Resolução 2231 do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e com os compromissos dos EUA com o direito internacional", completou.

EUA e Irã deram sinais na última semana de que não pretendem dar continuidade à escala de tensões no Oriente Médio, acentuada após o assassinato do general iraniano Qassim Suleimani, por ordem direta de Washington. Ainda assim, nesta manhã, o presidente americano, Donald Trump, foi ao Twitter advertir o país persa quanto à repressão a manifestações populares por parte do regime de Teerã. "O mundo está observando, e mais importante, os Estados Unidos estão observando", afirmou o republicano.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas