Governo tentará votar hoje urgência de empréstimo de R$ 1,5 bi

satélite
25.02.2021, 06:00:00

Governo tentará votar hoje urgência de empréstimo de R$ 1,5 bi


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A base aliada ao Palácio de Ondina na Assembleia Legislativa se movimenta para tentar votar na sessão de hoje a proposta que autoriza o governo do estado a contrair mais um empréstimo junto ao Banco do Brasil, dessa vez, na ordem de R$ 1,5 bilhão. O pedido foi enviado à Casa pelo governador Rui Costa no último dia 18, sob protestos da bancada de oposição, que considera o empréstimo prejudicial à saúde financeira do estado e critica a ausência de informações claras sobre onde os recursos serão investidos. Caso emplaque o requerimento de urgência nesta quinta-feira, o projeto pode ser votado já na próxima segunda, respeitando o prazo regimental de 72 horas. Do contrário, terá que esperar ao menos 15 dias para submeter a matéria ao plenário e encarar a obstrução dos oposicionistas.

Cartão de ponto
De acordo com o deputado estadual Sandro Régis (DEM), líder da minoria, se a urgência for colocada em pauta, a bancada solicitará verificação de quorum, apostando na baixa frequência de parlamentares na pandemia.

Pote de queixas
“A Bahia é considerada má pagadora pelo Tesouro e não pode receber garantias da União para operações de crédito. Não é razoável que o governo aumente o endividamento, o que pode levar o estado à falência, afetando serviços públicos essenciais”, disse Sandro Régis.

Peso na balança
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, usou ontem imagens de trechos das BR-324 e 116 sob controle da Via Bahia na tentativa de convencer a bancada paranaense de que é um erro realizar a concessão de três mil quilômetros de estradas naquele estado no mesmo modelo feito para fatias baianas das duas rodovias federais.

Boca aberta
Ao ver cenas da ponte sobre o Rio Paraguaçu, que está com parte interditada há cerca de quatro anos por falta de manutenção da Via Bahia, os parlamentares do Paraná deixaram a reunião com o ministro praticamente convencidos de o formato não é o ideal. No caso, o que se baseia na menor tarifa de pedágio como critério máximo.

Giro total
A partir de abril, o ex-prefeito ACM Neto (DEM) pretende iniciar uma cruzada por todas as regiões do interior para levantar os principais problemas das cidades, com horizonte na sucessão de 2022. “Ao contrário das visitas que faço desde o início do ano, com foco em apresentar a prefeitos do DEM o formato de gestão que deu certo em Salvador, quero ouvir agora os cidadãos do interior, conhecer o que precisa ser mudado em cada canto da Bahia”, adiantou.

Vale o que pesa
A pesquisa encomendada pela prefeitura para medir o  apoio às medidas de isolamento na capital, noticiada ontem e anteontem, mostra que tanto o prefeito Bruno Reis (DEM) quanto o governador Rui Costa (PT) têm aprovação acima de 80% Já o presidente Jair Bolsonaro é reprovado por 65%.

De um lado, 250 mil mortes. Do outro, apenas 2,8% da população vacinada. Não é só uma triste contradição. É a constatação de que, se as coisas continuarem assim, muitas vidas ainda serão perdidas para a negligência de um governo que insiste em desprezar a gravidade dessa tragédia”ACM Neto, presidente nacional do DEM e ex-prefeito de Salvador, ao condenar ontem pelo Twitter o combate ao novo coronavírus tocado pelo governo Jair Bolsonaro

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas