Grama sintética e tabu: Vitória nunca venceu na Arena Cajueiro

e.c. vitória
20.01.2022, 19:04:00
Elenco do Vitória treina no campo de grama sintética da Toca do Leão (PIETRO CARPI / ECVITÓRIA)

Grama sintética e tabu: Vitória nunca venceu na Arena Cajueiro

Rubro-negro vai enfrentar o Barcelona de Ilhéus, domingo (23), no estádio feirense

O Vitória vai em busca do primeiro triunfo no Baianão 2022 e, se conseguir sair de campo vitorioso no domingo (23), também vai quebrar um tabu. É que o rubro-negro nunca venceu na Arena Cajueiro. Às 16h, o Leão vai encarar o Barcelona de Ilhéus no estádio. O estreante na primeira divisão estadual vai mandar o jogo na praça esportiva de Feira de Santana porque as obras do Mario Pessoa ainda não foram concluídas.   

Inaugurado em 2018, a Arena Cajueiro pertence ao Bahia de Feira e o Tremendão costuma se impor dentro de casa. O Vitória empatou os dois jogos que disputou com a equipe feirense por lá: 2x2 em 2019 e 1x1 em 2021, ambos na primeira fase do Baiano. Nos dois duelos a equipe do interior saiu na frente. 

Um diferencial da Arena Cajueiro em relação aos outros estádios da Bahia é que a grama é sintética. Não à toa, o técnico Dado Cavalcanti colocou os jogadores do Vitória para treinarem na tarde desta quinta-feira (20) no campo de mesmo piso existente na Toca do Leão. 

“Já joguei algumas vezes em campo sintético e então já tenho um pouco de experiência nesse tipo de gramado. É um campo que fica mais duro, muito mais rápido quando está molhado", afirmou o meia Jadson.

"A nossa equipe acabou fazendo hoje o treinamento no campo de grama sintética para o pessoal que não tem esse costume, quando chegar no jogo, entrar um pouco mais acostumado. Vamos trabalhando para a gente chegar preparado para este jogo", completou o camisa 10, jogador mais experiente do elenco rubro-negro.

Autor do gol do empate em 1x1 com a Juazeirense, no último domingo (16), no Barradão, na estreia do estadual, o centroavante Guilherme Queiroz também já sabe onde vai pisar. “Tenho experiência e graças a Deus até fiz gol em gramado sintético jogando contra o São José. A maior dificuldade é que a bola fica muito viva, é mais contato, o time que estiver mais próximo e errar menos detalhes com certeza vai sair vencedor”, disse o atacante que atuou também no futebol gaúcho", afirmou o atacante. 

Titulares na estreia do Baiano, Jadson e Guilherme Queiroz estarão em campo no domingo contra o Barcelona de Ilhéus. Para a partida, o técnico Dado Cavalcanti ganhou seis reforços. Isolados na rodada passada porque estavam com covid-19, o goleiro Caíque, os zagueiros Mateus Moraes e Carlos, o volante Alan Santos, e os atacantes David e Jefferson Renan treinaram normalmente durante a semana e estão à disposição.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas