Hackathon vai premiar equipes que desenvolverem soluções para a área do Cabula

salvador
04.05.2018, 21:34:53
Atualizado: 04.05.2018, 23:26:47

Hackathon vai premiar equipes que desenvolverem soluções para a área do Cabula

Iniciativa foi inspirada em maratona realizada pelo CORREIO no ano passado

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Neste final de semana, um grupo de quarenta pessoas vai se reunir para pensar soluções para melhorar a qualidade de vida de quem mora na região do Cabula/ Tancredo Neves. Oito equipes vão se dividir sobre os temas mobilidade, sustentabilidade, saúde, educação e habitação para desenvolver ideias durante o primeiro Hackathon do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge). 

“Serão 28h de muita adrenalina e experiências memoráveis”,  prevê o coordenador do evento e de responsabilidade social da Unijorge, Salomão Santana. A maratona  é uma parceria do Centro Universitário com a Rede+ e a Prefeitura Municipal de Salvador por meio da Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (SECIS) e da Prefeitura-Bairro Cabula/Tancredo Neves, faz parte do IV Encontro de Ciência, Tecnologia e Inovação da Unijorge.


Foto: Betto Jr./ Arquivo CORREIO
Maratona promovida pelo CORREIO durante a Agenda Bahia 2017 serviu de inspiração para evento da Unijorge. (Foto: Betto Jr. / Arquivo CORREIO) 

As ideias vencedoras serão aprimoradas pela Prefeitura, que deve aplicá-las nos 22 bairros que compõem a Prefeitura bairro-Cabula Tancredo Neves. Entre os grupos terão estudantes da Unijorge, moradores da região, profissionais formados e alunos de instituições da capital e interior, inclusive de mestrado e doutorado. 

As equipes que ficarem nos três primeiros lugares serão premiadas com ingressos para a Campus Party, curso de inglês e bolsas de cursos de pós-graduação. Uma comissão julgadora, que inclui entre seus membros o Secretário da Cidade Sustentável André Fraga e o reitor da Unijorge, Guilherme Marback. 

“A proposta da Unijorge é ter qualidade no serviço, excelência acadêmica, e por último criar experiências memoráveis. No segundo semestre, vamos estimular o desenvolvimento dessas ideias pelos alunos”, disse Salomão, acrescentando que até mesmo as equipes que não forem premiadas, contarão com o apoio da instituição para o desenvolvimento de seus projetos. 

O evento acontece no campus Paralela da Unijorge, das 9h de sábado (5) até o meio-dia de domingo (6). 

Agenda Bahia 
A inspiração para a maratona criativa veio do Hackathon + Salvador, realizado durante o Fórum Agenda Bahia 2017, evento realizado pelo CORREIO. Foram 33 horas de maratona, onde os participantes se debruçaram em busca de ideias de impacto social para a capital baiana nas áreas de mobilidade, turismo, cultura/patrimônio, governança e vida empreendedora (economia criativa).

“O hackathon da Unijorge veio de um legado deixado pela Agenda Bahia. A gente acompanha as atividades que trata as questões do estado e ano passado a Agenda deixou o desafio: por que outras instituições não realizam um hackathon também?”, apontou o coordenador de responsabilidade social do centro universitário. 
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas