Homem é preso por torturar ex-namorada e fazê-la comer fezes de cachorro

brasil
03.07.2019, 18:33:20
Atualizado: 03.07.2019, 21:13:22
(Foto: Ministério Público do Estado do Pará)

Homem é preso por torturar ex-namorada e fazê-la comer fezes de cachorro

Acusado também raspou a cabeça da vítima e a agrediu com uma barra de ferro

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um homem foi preso nesta terça-feira (2) na cidade de Ananindeua, no Pará, acusado de torturar e ameaçar a ex-namorada. De acordo com o Ministério Público do Pará (MPPA), Márcio Cruz, 19 anos, manteve a jovem em cárcere por 5 horas e neste período raspou o seu cabelo e a obrigou a comer fezes de animais. 

De acordo com a vítima, o que motivou as agressões foi a insatisfação do acusado com o fim do relacionamento. Após raspar a cabeça da jovem, Márcio escreveu, com uma faca, um "M" em sua cabeça, simbolizando o seu nome. 

O crime ocorreu no último dia 23, quando Márcio atraiu a vítima até sua residência. Chegando lá, o homem estava sozinho e mandou a vítima entrar. Na entrada, ele disse: “eu te avisei que o fim era triste”.

Na sequência, começou a agredir a ex-namorada com uma barra de ferro. Em seguida, segurando uma faca para que não fugisse, raspou sua cabeça com uma navalha, cortando a região supraciliar esquerda e ocasionando múltiplos ferimentos na região do couro cabeludo.

Ainda com a faca, Márcio cortou superficialmente o rosto da vítima no formato da letra “M” em sua testa, jogou sabão em seus olhos, urinou em sua boca, fez a mulher comer fezes de cachorro, jogou água sanitária em seu rosto e gravou um vídeo após realizar as lesões. O vídeo foi enviado aos familiares da mulher agredida.

O acusado também gravou mensagens de áudio ameaçando a ex-namorada. Em alguns trechos, Márcio diz que “eu só não te matei mesmo, vagabund*, porque tua vida vale menos que merd* e minha liberdade, sua rata”.

As agressões só acabaram após a vítima conseguir fugir pela janela. Márcio Cruz é suspeito também de ter envolvimento com o tráfico de drogas e de ser integrante de uma organização criminosa.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas