Inquilino Perigoso: cuidado com o mosquito da dengue deve redobrar no verão

economia
13.12.2018, 06:00:00

Inquilino Perigoso: cuidado com o mosquito da dengue deve redobrar no verão

Umidade e calor, característicos da estação são ideais para a proliferação do mosquito
Durante o verão, mosquito aproveita calor e umidade para se proliferar, por isso é importante estar atento. (Foto: Arquivo/CORREIO)

Pouca gente está atenta ao fato, mas o Verão é uma época em que o condomínio recebe um inquilino perigoso, o aedes aegypti, mosquito responsável pela transmissão de doenças como a dengue, zika e chikungunya. É por conta disso   isso que, durante o período, é importante que  o sinal de alerta  fique aceso e a comunidade condominial redobre os cuidados para que a proliferação do inseto não venha a se tornar um risco ao bem-estar dos moradores.

De acordo com a subcoordenadora de arboviroses do Centro de Controle de Zoonoses de Salvador (CCZ), Isolina Miguez, é no Verão que os mosquitos depositam os ovos que vão gerar as larvas e, por consequência, os mosquitos até o final da estação, entre março e abril. Segundo Isolina, a alternação entre sol e pancadas de chuva gera   calor e umidade que são características fundamentais para a reprodução do mosquito. “Nessa época do ano, costumamos intensificar a operação dos agentes de endemias para evitar  pontos de proliferação, mas nos condomínios a situação pode ser um pouco mais complicada em função da área total, que são bem extensas, e do fato dos agentes só acessarem até o primeiro andar dos prédios”, explica.

Por mais que a operação seja fortalecida durante o Verão, as visitas das equipes do CCZ costumam ter um intervalo médio de três meses, por isso ela pontua que a luta contra o mosquito não pode depender inteiramente dos agentes. É nessa hora que a conscientização e participação da administração e dos moradores se torna uma grande aliada. “Nas visitas, os agentes são orientados a realizar um trabalho educativo, fixando cartazes informativos e conversando com as equipes de funcionários do condomínio para que eles se tornem agentes de endemias no convívio diário do condomínio, prestando atenção às questões que possam representar um perigo potencial”, explica. 

Hábito
O processo de conscientizar os moradores sobre a importância de evitar a presença  do Aedes no condomínio, consiste inicialmente em eliminar qualquer foco propício para a reprodução dos mosquitos, de olho nos ralos, vasos de plantas, calhas e vedação de tanques e reservatórios. Isso  se tornou um hábito no condomínio do síndico profissional Mateus de Jesus, que administra um empreendimento de 46 unidades no bairro do Stiep. 

“Esse cuidado acabou virando rotina aqui no condomínio após o surto do Zika Vírus que ocorreu há cerca de três anos, assustando os moradores que se mobilizaram e convocaram uma força tarefa na assembleia. De lá para cá, apesar do controle da epidemia, temos nos esforçado continuamente para manter esse hábito vivo, com a atenção dos funcionários nas áreas comuns e os condôminos nos apartamentos. Desde então, não voltamos a ter sequer um caso de doença transmitida por mosquitos”, afirma.

Em casa
A atenção na prevenção não deve se restringir às áreas comuns, segundo Isolina. Para a subcoordenadora do CCZ, o perigo pode estar dentro de casa em objetos normalmente ignorados pelas pessoas. “Os vasos de planta normalmente são os principais vilões, mas é importante estar de olho em objetos como a vasilha de água dos pets, e nos reservatórios de água, que alguns condomínios costumam armazenar no período”, completa.

O que fazer para evitar ter o Aedes como vizinho

Prevenção Estratégias educativas como fixação de cartazes, palestras e diligência por parte da equipe funcional do condomínio são fundamentais para a eliminação dos focos de proliferação do mosquito da dengue.

Ação A instalação de redes de nylon em ralos, limpeza 
regular das calhas, eliminação de pontos de acúmulo de água, tratamento adequado das piscinas com cloro, higienização de lajes e marquises e a vedação correta da caixa de água são algumas das principais estratégias para evitar a presença do aedes aegypti.

Em casa Fique atento a pequenos detalhes que podem passar despercebidos no dia a dia doméstico. Pratos de vasos de plantas e xaxins são aliados da proliferação dos mosquitos em decorrência do acúmulo de água. Garanta que estejam enxutos. 

Vizinhança Preste atenção em possíveis pontos de multiplicação dos mosquitos no imóvel do vizinho. Acione a administração do condomínio.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/taylor-swift-se-dirige-a-homofobicos-em-nova-musica-you-need-to-calm-down/
Música é o segundo single de Lover, a ser lançado em 23 de agosto
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/faria-show-na-bahia-todos-os-dias-afirma-mariana-aydar/
Cantora se apresenta, dentro do Conexões Sonoras, neste sábado (15), no Pelourinho
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/lazaro-ramos-lanca-viagens-da-caixa-magica-projeto-multimidia-infantil-veja/
Além de álbum, projeto inclui clipes animados e em realidade virtual exclusivos para o YouTube
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/madonna-canta-em-portugues-em-faz-gostoso-parceria-com-anitta/
Nas redes sociais, brasileira comemorou: "Hoje eu durmo realizada"
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/gloria-groove-e-iza-lancam-musica-em-parceria/
YOYO veio com um clipe cheio de cores e referências
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/idolo-do-futebol-australiano-elogia-gol-de-cristiane-classe/
Tim Cahill é o maior artilheiro da seleção masculina da Austrália com 50 gols
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mib-internacional-apresenta-uma-agente-feminina/
Tessa Thompson é a parceira de Chris Hemworth no quarto filme da franquia
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/duas-leoas-lancado-clipe-de-daniela-mercury-com-sua-esposa-malu-veja/