Integrantes de facção rival a de Dona Maria são presos em Conquista

bahia
28.09.2019, 16:02:00
Atualizado: 28.09.2019, 16:07:57
Presa em São Paulo, Dona Maria já foi trazida para a Bahia (Alberto Maraux/SSP/Divulgação)

Integrantes de facção rival a de Dona Maria são presos em Conquista

Presos iriam comandar matança em pizzaria, segundo a polícia

Integrantes de uma facção criminosa rival a de Jasiane Silva Teixeira, 30, a Dona Maria, líder da Bonde do Neguinho (BDN) presa esta semana em São Paulo, foram presos nesta sexta-feira (27) em Vitória da Conquistam no sudoeste baiano. Eles são suspeitos de homicídio e associação criminosa.

Foram presos Joab Soares Santana, 33, e Filipe Santos de Deus, 19. Um adolescente de 17 anos também foi aprendido pela polícia, que localizou com Joab um veículo utilizado no homicídio de Juliano de Jesus Nunes, no bairro Cidade Modelo, em 7 de setembro.

Joab confessou ter sido o motorista do veículo, um Prisma preto, roubado, e por isso foi preso em flagrante por receptação. Posteriormente, segundo a polícia, afirmou que faz parte de uma organização criminosa rival à BND, que tem esse nome em referência a Juarez Vicente Morais, o Neguinho, gerente da facção e que está foragido.

Em Vitória da Conquista, terceira maior cidade da Bahia, a BDN rivaliza com a facção comandada por Willians Alves de Souza Filho, o “Nem Bomba”, preso junto com a esposa Jaqueline da Silva Carvalho em setembro de 2018 em Vitória de Santo Antão (PE).

Segundo a polícia e o Ministério Público da Bahia, mais de 90% dos homicídios que ocorrem na cidade são ligados às disputas pelo tráfico de drogas.

Durante as prisões, foi descoberto que que o veículo apreendido seria usado para execução de dois desafetos da facção. Os crimes, segundo a polícia, seriam realizados em frente a uma pizzaria de grande movimento da cidade, onde trabalham aqueles que seriam os alvos. O delegado Marcus Vinícius de Morais, responsável pelas investigações, não divulgou a localização da pizzaria.

Joab, segundo o delegado, iria repassar o veículo para Filipe, que por sua vez seria responsável por deixar o Prisma preto na casa do adolescente, onde outros integrantes da facção que seriam responsáveis por executar o crime passariam para pegar o carro.

A polícia investiga se os alvos dos bandidos estão envolvidos com o tráfico de drogas. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas