Ipea prevê alívio da inflação para os próximos meses

economia
10.03.2017, 19:11:00

Ipea prevê alívio da inflação para os próximos meses

Queda dos preços livres e boas projeções para a safra devem contribuir para o recuo neste ano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O IPCA divulgado nesta sexta-feira (10) pelo IBGE é o menor para fevereiro desde 2000 e a inflação em 12 meses (4,76%) segue em ritmo de queda. Também nesta sexta, foi divulgado pelo Grupo de Conjuntura do Ipea (Gecon) as estimativas da economia para os próximos meses.  

O grupo prevê para o restante de 2017 a continuidade de queda na inflação, especialmente dos preços livres. A alta de 0,33% no IPCA em fevereiro, beneficiada pela deflação de 0,75% dos alimentos, reforça a trajetória de desaceleração iniciada no último trimestre de 2016. 

A lenta retomada da economia brasileira, a provável estabilidade do câmbio, a manutenção dos preços das commodities em níveis próximos aos atuais, o maior rigor da política fiscal, o comprometimento do governo em aprovar reformas importantes e a maior credibilidade do Banco Central também contribuem para o ambiente de maior alívio inflacionário.

Ainda de acordo com a avaliação, no caso dos alimentos, as projeções positivas de safra e a baixa probabilidade de concorrência, devem garantir a manutenção do comportamento mais favorável. Os serviços devem se beneficiar não apenas do baixo dinamismo do mercado de trabalho, como também da alta menor do salário mínimo em 2017 e da própria desaceleração da inflação em curso, o que reduz o componente inercial na composição dos seus reajustes.

“Dentro deste contexto, com a incorporação dos próximos resultados do IPCA, cujas variações se manterão bem abaixo das registradas no ano anterior, a curva de inflação em 12 meses recuará ainda mais. A partir do último trimestre, com o fim deste efeito estatístico, o IPCA apresentará uma leve aceleração, sem ultrapassar, entretanto, o centro da meta de inflação”, afirma a técnica de planejamento e pesquisa do Ipea Maria Andréia Parente.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas