Irmã Dulce: CORREIO lança documentário sobre a santa baiana; assista

salvador
13.05.2020, 05:13:00
(Foto: Arquivo/Osid)

Irmã Dulce: CORREIO lança documentário sobre a santa baiana; assista

Vídeo traz detalhes inéditos da vida da freira baiana

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O mês de maio é especial de memórias para os devotos de Irmã Dulce. No dia 26 de maio, se estivesse viva, a freira baiana completaria 106 anos. A pequena freira, de 1,47 m, subverteu os padrões com o objetivo de ajudar. Esse é o tema do documentário Pelos Olhos de Dulce, que o CORREIO lança nesta quarta-feira (13) em homenagem à  história de Irmã Dulce, a primeira brasileira a se tornar santa. 

Nascida em Salvador em 26 de maio de 1914, Irmã Dulce morreu em 13 de março de 1992, também na capital baiana. O documentário, com 18 minutos de duração, foi gravado por quatro meses de 2019 quando Dulce foi canonizada e integra série de 37 reportagens especiais do projeto Pelos Olhos de Dulce, que foram publicadas pelo CORREIO no mês de outubro por conta da canonização da Santa Dulce dos Pobres. 

O vídeo conta detalhes inéditos da vida da baiana. Com reportagens, produção e idealização do jornalista Jorge Gauthier, que é chefe de reportagem do CORREIO, o especial teve acesso a documentos nunca antes publicados pela imprensa, que relatam os primeiros passos dos trabalhos sociais desenvolvidos pela nova santa da Igreja Católica. 

Assista o documentário na íntegra:

Para a produção do documentário Pelos Olhos de Dulce, Gauthier percorreu ao lado do também jornalista Yuri Rosat (responsável pelas gravações e edição) mais de 1,3 mil quilômetros e visitou duas cidades baianas, além de outras cinco de Sergipe, onde Dulce deu início à sua trajetória religiosa. No Brasil, foram 58 pessoas entrevistadas, pesquisas em 12 livros relacionados à santa e à Igreja Católica, e em reportagens publicadas desde que o CORREIO foi fundado, há 40 anos. 

"O documentário é um convite à reflexão da história de Irmã Dulce que, nesse momento em que estamos vivendo, pode ser um bom exemplo de amor ao próximo para que as pessoas se espelhem", afirma Gauthier. 

No início de outubro, Gauthier adicionou 8.015 km a essa contagem, quando desembarcou no Vaticano, em Roma, na Itália, para participar da cobertura especial das cerimônias da canonização da primeira santa genuinamente nascida no Brasil. Autor do livro 'Irmã Dulce: os milagres pela fé', lançado em 2015, pela editora Autografia, Jorge Gauthier realiza há oito anos pesquisas sobre a trajetória de vida de Dulce.

Em 2011, Gauthier conquistou o troféu Dom Helder Câmara da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, com uma série de reportagens especiais sobre a religiosa, produzido junto com os jornalistas Alexandre Lyrio e Victor Uchôa. O conteúdo também rendeu o segundo lugar no Prêmio José Hamilton Ribeiro de Jornalismo, que tinha concorrentes de sete países de língua portuguesa. 

Ainda não leu? Clique aqui e leia o especial completo

O projeto Pelos Olhos de Dulce

O especial, em dezembro, conquistou o Prêmio Gandhi de Comunicação na categoria Produtor de Conteúdo Online. A categoria vencida pelo CORREIO foi a nacional da premiação realizada pela Agência da Boa Notícia e Estação da Luz, que teve 52 inscritos de todo Brasil. 

A coordenação digital do especial Pelos Olhos de Dulce é de Wladmir Lima com Naiana Ribeiro. As reportagens foram editadas por Mariana Rios, coordenadora da editoria Minha Bahia. Naiana é responsável pela programação, webdesign e mídias sociais, junto com Marcus Barbosa, que atuou na produção de vídeos. No documentário, integra a equipe o jornalista Ivan Dias Marques. A identidade visual e diagramação levam a assinatura de Morgana Miranda, da editoria de arte do CORREIO.

Além do conteúdo em multiplataformas, a série teve ainda uma ação especial onde os leitores puderam ajudar às Obras Sociais Irmã Dulce (Osid). O jornal publicou selos que deram 20% na compra da vela de sete dias da santa nas Osid. 

 A produção executiva do projeto é do Estúdio CORREIO. 

O projeto Pelos Olhos de Dulce teve o oferecimento do jornal CORREIO e patrocínio do Hapvida.

Ainda não leu? Clique aqui e leia o especial completo

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas