Jornalista da Globo alfineta Bolsonaro ao fazer pergunta do 'Jair, de Brasília'

em alta
25.03.2020, 15:51:47
Atualizado: 25.03.2020, 16:25:53
(Foto: Reprodução)

Jornalista da Globo alfineta Bolsonaro ao fazer pergunta do 'Jair, de Brasília'

Questionamento levantado por Márcio Gomes a especialista é a importância das escolas serem fechadas durante pandemia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Durante o programa 'Combate ao Coronavírus', exibido pela TV Globo na manhã desta quarta-feira (25), o jornalista Márcio Gomes transformou o presidente Jair Bolsonaro em 'Jair, de Brasília'.

Pegando gancho no pronunciamento feito pelo político na noite de terça-feira (24), ele perguntou a um especialista em Covid-19 a importância de manter as escolas fechadas durante a pandemia. Segundo Márcio, o autor do questionamento seria "Jair, de Brasília" - justamente o nome e a cidade do chefe do executivo.

A fala foi interpretada como uma alfinetada pelos internautas, que transformaram a pergunta em um dos assuntos mais comentados do Twitter.

Antes de realizar o questionamento, foi exibida um trecho do discurso feito na noite de ontem. Daí Márcio Gomes perguntou para o especialista como responder essa dúvida de Brasília.

"A gente tem que fechar tudo. Não só escola, como também o comércio, para evitar aglomeração e fazer com que a gente tenha um achatamento da curva no número de casos", explicou o infectologista Sérgio Cimerman. 

"Especificamente na pergunta do presidente, se a doença atinge com mais gravidade os mais velhos, por que deixar as crianças isoladas também?", reforçou o apresentador do Combate ao Coronavírus. O especialista respondeu sobre as pessoas que estavam no grupo de risco e o índice de hospitalizações entre os mais jovens. Gomes insistiu.

"Desculpe insistir, mas a pergunta do Jair, de Brasília, é muito importante. Ele pergunta por que as crianças têm que ficar isoladas", falou o jornalista. "Porque elas podem ser portadoras assintomáticas e podem levar a transmissão. Crianças praticamente não morrem, mas elas são carreadoras dessa doença", explicou o infectologista. 

"Eu quero fazer um apelo para a população: fique em casa, independentemente do que alguém fale. Confie nos médicos do Brasil", finalizou Sérgio Cimerman. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas