Jornalista da Globo se emociona ao noticiar mortes de pai e filho

em alta
18.09.2019, 11:09:00
Atualizado: 18.09.2019, 13:10:42
(Foto: Reprodução/TV Globo)

Jornalista da Globo se emociona ao noticiar mortes de pai e filho

Apresentadora do RJTV 2ª edição, da Globo, noticiou o falecimento de um pai e filho com olho cheio de lágrimas

Tragédias como o incêndio no Hospital Badim, que vitimou 14 pessoas no Rio de Janeiro no último dia 12, emocionam a todos. Os jornalistas, muitas vezes, também não conseguem controlar a emoção. Foi o que aconteceu com a apresentadora do RJTV 2ª edição, Ana Luíza Guimarães, precisou noticiar a morte de um pai e filho.

Com os olhos cheios de lágrimas, Ana Luíza teve de respirar fundo para narrar o fato e pediu desculpas aos telespectadores. No Twitter, internautas repercutiram a postura da jornalista. 

"Parabéns Ana Luíza Guimarães, às vezes a emoção extrapola a razão. Não há o que se desculpar, ainda somos humanos", escreveu um telespectador.

"É difícil ter que encarar a realidade do RJ. Admiro a transparência da repórter, que se emocionou ao ver reportagem sobre o pai e o filho que morreram em um incêndio. Luli respirou e segurou firme pra continuar apresentando o jornal com muito profissionalismo e humanidade", disse a colega de profissão Fernanda Rouvenat.

Veja:

"Já tava emocionado assistindo a reportagem e fiquei mais ainda vendo a Ana Luiza Guimarães se emocionar. Confesso que levei um susto, achei que ela ia passar mal", disse mais um.

Leia mais notícias do Em Alta

"Ana Luíza Guimarães demonstrou um jornalismo sensível. A emoção transbordou ao falar do pai e filhos mortos num incêndio aqui no Rio. Nesses tempos tão dolorosos para tantas famílias, só o afeto para acalentar nossos corações", opinou outra.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas