Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé por causa de um pastel

brasil
22.09.2020, 10:07:35
Atualizado: 22.09.2020, 10:10:22
(Foto: Reprodução)

Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé por causa de um pastel

Rapaz de 24 anos teve mamilo perfurado e não resistiu; caso aconteceu em Goiás

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma mulher de 19 anos é suspeita de ter matado o próprio namorado, Adailton Gomes, de 24 anos, usando uma agulha de narguilé. O crime teria ocorrido na última sexta-feira (18) após uma discussão motivada por um pastel em Aparecida de Goiânia, em Goiás.

Ao G1, o delegado Eduardo Rodovalho, que investiga o caso, relatou que a vítima tinha uma pequena perfuração no mamilo esquerdo, que teria sido causada por esse objeto, que é usado para furar o papel alumínio que encobre o carvão e liberar calor para aquecer a essência.

“Havia uma perfuração no mamilo esquerdo, causada no momento em que o casal discutia, por causa de um pastel de feira. Parece que eles saíram para comer esse pastel sem ela querer. Ela teria ficado nervosa e eles começaram a discutir. Parece que era uma relação muito imatura”, disse o delegado.

Para a Polícia Civil, Nicole Maria disse que o namorado havia ido para cima dela com um narguilé quebrado e, para se defender, acabou o atingindo. A jovem disse ainda que ficou desesperada na hora, pois não "esperava isso".

“Foi em um momento em que o casal discutia. Ele estava com o narguilé quebrado, foi para cima da investigada, sua companheira. Houve uma reação, ela pegou uma outra parte desse narguilé e teve a perfuração. Ele já caiu e ela ficou desesperada”, conta o delegado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas