Juninho avalia boa fase e valoriza concorrência na zaga do Bahia

e.c. bahia
12.05.2021, 20:00:00
Atualizado: 12.05.2021, 20:01:04
'O momento mudou e eu posso ajudar a equipe ainda mais', disse Juninho, zagueiro do Bahia (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Juninho avalia boa fase e valoriza concorrência na zaga do Bahia

Para o jogador, perder espaço entre os titulares foi fundamental para a correção de erros

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Com Luiz Otávio suspenso, o zagueiro Juninho foi um dos titulares do Bahia na partida de volta da final da Copa do Nordeste, que rendeu ao Esquadrão o tetracampeonato. O jogador aproveitou a ausência do companheiro de time, que vive um momento em baixa, e mostrou bom desempenho.

Juninho, aliás, foi muito criticado pelas suas atuações na temporada 2020. Para ele, a rotina puxada de compromissos o atrapalhou, e o fato de perder espaço no time titular o ajudou a ter tempo para corrigir seus erros. 

"Eu vejo, na minha postura, que a gente não vinha tendo muito tempo para trabalhar na temporada passada. Era jogo atrás de jogo, e isso atrapalha bastante o desenvolvimento do jogador. Creio isso, não tendo muita preparação para o jogo, mais com vídeo, descansando, meu rendimento caiu um pouco. Com a chegada de Conti e Luiz Otávio, acabei indo para o banco, e tive tempo para trabalhar, corrir meus erros. Acho que isso foi o melhor que podia ter acontecido para eu trabalhar, evoluir e ter o momento que vivo hoje. Creio que as conversas com Dado também me ajudaram bastante a evoluir no que eu vinha pecando dentro de campo. Agora, o momento mudou e eu posso ajudar a equipe cada dia mais", comentou o zagueiro.

Juninho ainda comentou sobre as chegadas dos seus concorrentes de posição, Conti e Luiz Otávio, contratados nessa temporada. Segundo ele, a concorrência por vaga na equipe também ajudou.

"Eu acho que é uma concorrência boa. Falaram que o time vinha sofrendo muito na temporada passada no sistema defensivo, e, com a chegada dos dois, evoluiu bastante o nível da equipe, de competitividade, de treinamento no dia a dia. É sempre bom para o jogador ter a concorrência grande dentro da equipe, porque ajuda não só o seu companheiro a evoluir, como a si mesmo. Importante ter esses dois atletas no clube. É uma honra poder estar disputando vaga com eles no time", afirmou.

Juninho deve ser um dos titulares do Bahia na partida contra o Guabirá, pela Sul-Americana. O duelo está marcado para quinta-feira (13), às 19h15, na Bolívia. No primeiro encontro com o rival, pela 2ª rodada do torneio continental. o zagueiro foi um dos responsáveis por balançar as redes na goleada tricolor por 5x0.

Confira outros trechos da entrevista do zagueiro Juninho:

Revanche sobre o Ceará
A gente vinha engasgado com o Ceará desde o ano passado, confiávamos no título. Mas só que esse ano foi diferente, a gente se preparou melhor. Primeiro jogo perdemos, mas não fizemos um jogo ruim, foi falta de sorte. Isso a gente estava preparado e sabia que poderia virar lá. Podemos brigar com qualquer equipe para chegar no topo. Quando você tem esse pensamento, chega mais preparado. Graças a Deus, conseguimos reverter o placar lá e levar esse título.

Teve mudança tática?
No meu ver, o sistema tático desde que Dado entrou é o mesmo. Mas agora a comissão técnica teve tempo para trabalhar, fazer as coisas que tinha que fazer. O trabalho do dia a dia é muito importante para o jogo. E com esse tempo agora, com menos jogos, isso ajudou bastante a corrigir os erros. Quando isso acontece, o time fica mais confiante lá na frente. A gente sabe que pode evoluir cada dia mais. Então, isso é muito importante, não só para mim, mas todos os jogadores. O trabalho é essencial.

Equipe de transição
Creio que é o trabalho, confiança da diretoria e comissão técnica nos jogadores. Não só no time principal, mas também no time de transição que vem fazendo boa campanha. E ganhando hoje eles podem chegar na final do estadual. Importante para eles também que viajam com a gente. Tem o Renan Guedes que fez as duas finais da Copa do Nordeste. A gente sabe o quanto é importante para a gente essas duas competições.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas