Kanye West diz que tenta se divorciar de Kim Kardashian há dois anos

em alta
22.07.2020, 11:45:26
Atualizado: 22.07.2020, 12:02:18
(Arquivo AFP)

Kanye West diz que tenta se divorciar de Kim Kardashian há dois anos

Em nota, Kim lembra que Kanye sofre de transtorno bipolar e diz que família tenta ajudar

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O rapper Kanye West voltou a fazer posts cifrados e confusos na madrugada desta quarta-feira (22), afirmando que há dois anos tenta se divorciar da esposa, Kim Kardashian. O comportamento errático do rapper de 43 anos nas redes sociais ao longo da semana levantou suspeita nos fãs de que ele está em meio a uma crise maníaca, já que sofre de transtorno bipolar.

Na manhã de hoje, Kim falou pela primeira vez do assunto. Ela lembrou a doença mental de Kanye e afirmou que é "extremamente complicado e doloroso" de entender os acontecimentos influencidos pela doença. "Eu nunca falei publicamente sobre como isso nos afetou em casa, porque sou muito protetora de nossas crianças e do direito de Kanye à privacidade quando o assunto é a saúde dele", escreveu ela no Instagram. O casal tem quatro filhos.

Kim afirmou que a família fica sem poder para fazer algo mais afetivo para ajudar a pessoa doente, a não ser que se trata de um menor de idade. "O indívudo mesmo tem que se engajar no processo de conseguir ajuda", escreveu. "Não importa o quanto familiares e amigos tentem". 

Ela disse que entende que Kim é sujeito a críticas por ser uma figura pública. "Ele é uma pessoa brilhante, mas complicada, que além das pressões por ser um artista e um homem negro sofreu a perda dolorosa da mãe", escreveu.

Kim encerra o texto pedindo que a imprensa e o público mostrem compaixão e empatia para que a família dela consiga superar esse momento. "Obrigado a todos que mostraram preocupação com o bem estar de Kanye".

Internação
Nesta semana, Kanye afirmou que Kim e a mãe dela, Kris Jenner, tentaram interná-lo à força, comparando sua situação ao filme "Corra!", em que um homem negro é vítima da família branca da namorada. "Estou tentando me divorciar desde que Kim se encontrou com Meek no Wardolf pela 'reforma penitenciária'. Eu tenho mais 200 para aguentar. Este é o meu tuíte sobre mulher da noite... Kris Jong-Un... Lil Baby, meu rapper favorito, não faz uma música comigo", escreveu, fazendo um trocadilho com o nome de Kris e o do ditador Kim Jong-Un, da Coreia do Norte.

"Meek é meu cara e foi respeitoso... Kim estava fora da linha. Eu tenho valor de 5 bilhões de dólares e mais que isso através de Cristo. Mas vocês não ouviram MJ e agora vocês acreditam neles?", continuou.

"Kriss e Kim divulgaram uma declaração sem a minha aprovação... não é isso que uma esposa deve fazer. Supremacista branca", escreveu. "Diz o futuro presidente", acrescentou. O rapper anunciou sua candidatura à presidência dos EUA, mas perdeu prazo de inscrição na maioria dos estados e não conrre oficialmente.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas