Léo Ceará comenta sobre sondagens, metas e retorno ao Vitória

e.c. vitória
08.01.2020, 12:07:00
Léo Ceará: "2020 promete ser um ano muito bom para o Vitória" (Foto: Letícia Martins/EC Vitória)

Léo Ceará comenta sobre sondagens, metas e retorno ao Vitória

O atacante projeta um ano bom para o Leão em 2020

O Vitória ficou durante boa parte da Série B 2019 fugindo da zona de rebaixamento. Chegou a correr grandes riscos de cair para a terceira divisão, mas conseguiu finalizar o campeonato longe do Z4, na 12ª colocação. Enquanto isso, Léo Ceará defendia o CRB e terminava o ano valorizado, como o terceiro artilheiro do torneio, com 14 gols. Agora de volta ao rubro-negro, o atacante garante: o perrengue do Leão não se repetirá em 2020. 

"Todo clube passa por um momento difícil. Em 2019, foi o do Vitória. Mas é passado. Creio que, em 2020, o clube estará focado em seus objetivos, os jogadores também, e espero que seja um ano maravilhoso. (...) Espero que a gente possa fazer um ótimo ano, ótima Copa do Nordeste, ótima Copa do Brasil e uma ótima Série B.  Tenho certeza que esse ano será bom para o clube, para nós atletas e que a gente possa colocar o Vitória no lugar dele, que é a Série A", projeta.

Na artilharia da Série B 2019, Léo Ceará teminou em terceiro, empatado com Roger, da Ponte Preta, Zé Roberto, do São Bento, e Hernane, do Sport. Apareceu atrás apenas de Guilherme, do Sport, líder do quesito com 17 gols, e de Fábio, do Oeste, o segundo colocado, com 15. O valor superou a meta estipulada pelo atacante.

"Eu tenho algumas metas [de número de gols]. Na Série B do ano passado, a minha meta era 10, consegui fazer 14. Mas acho que o mais importante é a equipe estar sempre vencendo, independente de estar fazendo gols ou não. Espero agora, na minha volta, ajudar o Vitória no melhor possível".

Apesar de planejar seu 2020 na Toca do Leão, o jogador, que foi revelado pelo rubro-negro, admite que existe a possibilidade de deixar o time mais uma vez. 

"Há algumas sondagens, mas deixo isso com os empresários. Tem que ser uma coisa que seja boa para mim, para o Vitória e para os meus empresários. Que eles resolvam e que seja bom para todo mundo (...). Independente de qualquer coisa, onde eu estiver, sempre serei grato ao Vitória por tudo, porque foi o clube que me botou no futebol como profissional", fala.

Por enquanto, como atleta do Vitória, ele terá como primeira missão a Copa do Nordeste. O jogo de estreia será contra o Fortaleza, no dia 25, às 16h, no Barradão. Depois, é a vez de encarar o Sport, no Recife (dia 1º de fevereiro, às 16h) e, então, o Bahia, na Fonte Nova (dia 8 de fevereiro, às 18h). Três rivais de Série A logo na largada, o que o atacante usa como motivação.

"A Copa do Nordeste tem jogos muito difíceis, não há jogo fácil. Mas eu, particularmente, gosto mais dos mais difíceis do que dos jogos, teoricamente, mais fracos. Mas estamos trabalhando forte. Temos um pouco mais de tempo para trabalhar e que, no dia 25, a gente possa fazer uma boa estreia dentro de casa e consiga a vitória".

Antes do regional, o Leão estreia no Campeonato Baiano, dia 22, contra o Jacobina, também no Barradão. O Vitória usará o time sub-23, treinado por Agnaldo Liz.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas