Líder da facção BDM em Lauro de Freitas é morto em confronto com a polícia

bahia
06.08.2020, 08:23:00
Atualizado: 06.08.2020, 08:23:31
(Foto do leitor)

Líder da facção BDM em Lauro de Freitas é morto em confronto com a polícia

Segundo a SSP, ele acumulava 10 passagens por porte ilegal de arma de fogo e de explosivo, tráfico de drogas e roubo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

o Líder da facção Bonde do Maluco (BDM) no município de Lauro de Freitas foi morto, no final da noite de quarta-feira (5), durante confronto em uma operação conjunta da Polícia Militar. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o criminoso acumulava 10 passagens por porte ilegal de arma de fogo e de explosivo, tráfico de drogas e roubo. Uma fonte da polícia, que pediu para não ser identificado diz que o traficante morto foi Bruno Leite de Jesus, 25 anos, o "Coió".

Em nota, a SSP informou que equipes das Rondas Especiais (Rondesps) Atlântico e Região Metropolitana de Salvador, além do Comando de Operações da PM (COOPM) localizaram o criminoso no bairro de São Cristóvão, em Salvador. Desde o início da semana ele vinha publicando fotos nas redes sociais com armas de fogo e fazendo gestos referentes a uma facção.

O traficante, suspeito de pelo menos 10 homicídios na RMS, estava escondido no Parque São Cristóvão. Quando ele percebeu a presença das equipes táticas, atirou e tentou fugir. No confronto ele acabou ferido, foi encaminhado para o Hospital Menandro de Faria, mas não resistiu. Com ele foram apreendidos um revólver calibre 38, munições, duas porções grandes de maconha, seis pinos de cocaína, dois celulares, uma balança e uma tesoura.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas