Litoral Norte tem opções para todos os tipos de gostos

bahia
03.09.2021, 05:00:00
Atualizado: 03.09.2021, 11:55:34
(Foto: Paula Fróes/CORREIO)

Litoral Norte tem opções para todos os tipos de gostos

Investimentos em novos lugares impulsionam turismo e a economia

Véspera do feriadão, previsão de tempo quente e a expectativa é de hotel lotado, além de bastante movimentação financeira na vila com praias de águas mornas no Litoral Norte da Bahia. Pesou em Praia do Forte? Pode até ser, mas não necessariamente. A diversificação de destinos, com novos investimentos, cria opções de lazer para todos os públicos e gostos, além de novas oportunidades de emprego e renda na Costa dos Coqueiros. O Boom do Litoral Norte, acelerado durante a pandemia do coronavírus, vem ampliando esse processo para lugares mais distantes de points tradicionais na região. Cada vez mais, lugares como Subaúma e Baixio despontam como opções para visitantes ou segunda moradia. 

Nos próximos anos, a região deve receber um volume de investimentos da ordem de US$ 1,2 bilhões em novos empreendimentos, de acordo com dados da Secretaria Estadual do Turismo (Setur). E isso sem contar os investimentos na área imobiliária. Esse cenário foi o tema do Programa Política & Economia, veiculado ontem no Instagram do CORREIO (@correio24horas) com o presidente da Câmara de Turismo da Costa dos Coqueiros, Franklim Eusébio, e com o diretor operacional do resort Treebies, Fábio Oliveira, apresentado pelo jornalista Donaldson Gomes.

“Nós temos um litoral belíssimo, com diversas praias, muitos coqueiros, que fazem jus ao nome. O que atrai é a beleza natural, mas as pessoas também, o acolhimento e a cultura”, destaca Franklim Euzébio. Ele lembra que a logística de acesso é outro fator que facilita o desenvolvimento da região. “Estamos muito próximos a Salvador, pertinho do Aeroporto”. Ele lembra ainda o potencial da Costa dos Coqueiros como segunda residência.  

Fábio Oliveira explicou que o Treebies, que tem 86 leitos e está em expansão para mais 90 em breve, nasceu a partir do investimento de um grupo de belgas, que se encantaram sobretudo com o povo de Subaúma, há 16 anos. “Os investidores encontraram um lugar lindo para investir, mas sem dúvidas foram as pessoas que fizeram a diferença”, destaca. 

Para ele, os locais que estão após Imbassaí têm grande potencial de se consolidarem como “o próximo passo” no processo de expansão econômica do Litoral Norte baiano. “Não considero lugares como Subaúma Baixio promessas, são realidades”. 

“Quando chegou a pandemia nós iniciamos uma fase de investimentos em um ritmo muito mais acelerado que antes porque temos uma convicção muito grande no potencial do destino. Acho que cada vez mais as pessoas irão passar um pouquinho da Praia do Forte e procurar lugares novos, como Subaúma, Massarandupió, Porto Sauipe e outros lugares com muitos potenciais”, avalia. 

Segundo Franklim Eusébio, o maior trunfo no processo de desenvolvimento econômico da Costa dos Coqueiros está na diversidade de atrativos, que atendem os mais diversos interesses e públicos. “Existe uma riqueza cultural muito grande que ainda pode ser melhor explorada. Todos esses locais tem praias belíssimas, mas possuem também uma gastronomia rica e propostas de turismo diferentes”, explica. 

Ele exemplifica: “nós temos lugares badalados, mas temos um local como Massarandupió, que tem uma pegada ecológica muito forte, voltada para o naturismo. Temos uma vila de pescadores, comunidades de mulheres tradicionais, artesanato e turismo étnico”. 

Um pouco mais adiante, complementa, em Baixio, tem o empreendimento Ponta de Inhambupe. “Aí já teremos uma vila de charme”, diz. 

Cada novo local descoberto, cada novo empreendimento acaba se refletindo em novas oportunidades de viagem para turistas e de geração de emprego e renda para as populações locais. Na última quarta-feira, por exemplo, o Treebies contratou 17 novos funcionários, alcançando o número de pouco mais de 100 pessoas trabalhando diretamente no empreendimento. “É mais de uma pessoa trabalhando por apartamento. Faz parte da nossa doutrina só contratar pessoas comunidade. Nós capacitamos elas. Algumas estão conosco desde o início da operação”, conta. 

“Os maiores empregadores da região somos nós e isso sem contar com os empregos indiretos gerados pela nossa operação”, completa. 

Uma das vantagens que a região tem para investimentos na área do turismo é a familiaridade da população local com atividades profissionais relacionadas ao segmento, avalia Franklim. “Temos grandes resorts operando na região há décadas e isso ajudou a formar um significativo número de pessoas com capacitação para trabalhar com hospedagem, alimentação e outras atividades relacionadas”, destaca. 

O Boom do Litoral Norte é uma realização do jornal Correio com o patrocínio da Prima Empreendimentos.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas