Loucura pouca é bobagem

trilhas
18.08.2018, 05:00:00

Loucura pouca é bobagem

Por Aninha Franco

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Torpedos midiáticos invadem os buracos da web. Narram que o deputado estadual Sargento Izidório disse a sua colega deputada estadual Luiza Maia: “Minha cobra quer comer sua aranha”. Parece cantada, mas foi desaforo. Noticiam que os colegas se estranharam porque Izidório chamou a intérprete Daniela Mercury de “demônia”, além de outras insolências, e a deputada, autora da Lei Antibaxaria, recriminou-o. A Alba no fogo aliado.

Via torpedos, descobri a existência do Cabo Daciolo, nacionalizado no primeiro debate dos presidenciáveis quando ameaçou expulsar Lúcifer,  a estrela da manhã, do Congresso e do Palácio do Planalto. Talvez Lúcifer ache os integrantes do Congresso e Planalto péssimas companhias e evite todos eles. Descobri, também, que Daciolo, como Jean Wyllis, chegou ao legislativo via PSOL. Wyllis pelo BBB, Daciolo na greve dos bombeiros 2011, com participação especial de Sérgio Cabral que o prendeu, soltou e recebeu no Palácio. Messiânico de babar, se Daciolo avançar, trará Lúcifer à terra para declarar que está com os chifres cheios de tanta loucura.

Mas como no Brasil loucura pouca é bobagem, além de Daciolo que se retirou para o Campo das Oliveiras, para meditar, há alguns dias, acompanhado de um tablet, #LulaPreso inscreveu-se à Presidência nos últimos minutos do tempo previsto, com participação do exército de Stédile que, dizem, foi de Guarulhos a Brasília de avião, e aguardou o embarque na sala vip do aeroporto. O espetáculo de inscrição de #LulaPreso nos custou 1 milhão de reais.

A candidatura lulopetista com Lula candidato, preso, lançado várias vezes, preso, tem origem na desconfiança lulopetista que Haddad pode não chegar, sequer, ao segundo turno. Se o Projeto Poste Dilma Rousseff resultou no estocamento de 13 milhões de desempregados que estão tentando sobreviver de vento, o que fará mais um poste com os escombros?

Ouvi de uma lulista ferrenha que ela não vota em Haddad nem f.gostoso, porque Haddad foi uma tragédia de ministro da educação. Porque Haddad embaralhou o Enem. Porque Haddad tem cara de coxinha. Sem barba e com a fisionomia de quem leu demais e não digeriu porque não teve com quem, Haddad lembra um coxinha atingido pela seita.

Mas, talvez, seja a ideia da “ ideia” de que só ele é capaz de levar o lulopetismo ao Planalto Central, outra vez, e ninguém será capaz dessa façanha truculenta e roufenha. Daí que os petistas tentam esconder Haddad, o real candidato do partido, para que os integrantes da seita mais despreparados não descubram que Lula não é o candidato, que o candidato é um poste com cara de coxinha.

O problema do PT é que Lula não pode ser candidato porque na Lei da Ficha Limpa que nós criamos e ele assinou, quando presidente, ele está proibido de fazer isso. A lei é dura mas é lei. Mas para uma coisa serviu essa inscrição ilegal que nos custou um milhão: Lula declarou seu patrimônio. Não foi a Forbes, não foi a Veja, não foi Olavo de Carvalho. Foi Lula e o PT. E o patrimônio de Lula é metade de um todo de R$ 15.976.000 do casal Lula/Marisa da Silva, que está no inventário de Marisa. Lula declarou um patrimônio construído por ele – Marisa Letícia trabalhava? – de R$ 7.988.000 multiplicado por dois.

Como assim?

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas