Ludmilla faz protesto e cancela apresentação no Prêmio Multishow

em alta
19.10.2021, 12:42:00
Atualizado: 19.10.2021, 12:47:04
(Reprodução)

Ludmilla faz protesto e cancela apresentação no Prêmio Multishow

"Onde não sou bem-vinda prefiro não estar só por educação", escreveu

A cantora Ludmilla anunciou nesta terça-feira (19) que não vai mais se apresentar no Prêmio Multishow. A decisão foi comunicada depois que os indicados foram anunciados e a cantora não aparece nas principais categorias, como "Cantora do Ano" e "Música do Ano".

Nas redes sociais, Ludmilla explicou a decisão e disse que se não recebe reconhecimento da premiação, não tem porque fazer a apresentação. "Não me apresentarei mais no prêmio esse ano. Obrigada pelo convite, mas onde não sou bem-vinda prefiro não estar só por educação. Boa festa a todos".

"Sou a primeira cantora negra da América Latina a acumular 1 bilhão de streams só no Spotify, hoje são mais de 1.5 bilhão de plays nas plataformas. Meus clipes somam 2.5 bilhões de views, 'Rainha da Favela' ficou meses entre as músicas mais tocadas. São os números que falam!", começou.

Ela elencou os projetos que se envolveu esse ano. "Só esse ano lancei o numanice ao vivo, projeto que impactou a cultura brasileira e revolucionou o mercado do pagode de um jeito jamais visto, por ser uma mulher a frente do projeto, projeto que garantiu o vídeo musical solo mais visto de 2021 por uma cantora pop brasileira", escreveu. 

Ludmilla relembrou que foi a primeira cantora negra a ganhar o prêmio de 'Cantora do Ano'. "'Deixa de Onda', 'Pra Te Machucar', 'Gato Siamês', 'Apê 1001', o 'Lud Session' então nem se fala, tá na boca do povo. Desde quando ganhei a primeira vez e impactei todo o sistema por ser a primeira cantora negra a ser indicada e a vencer essa categoria em 26 anos de prêmio", continuou.

Ela criticou o "sistema". "Uma representante das minorias, uma cantora negra, bissexual, funkeira, periférica, nunca mais fui indicada na categoria “Cantora do Ano”. Infelizmente essa é a forma que o sistema te boicota! Mesmo eu sendo indicada em outras categorias da premiação", diz a funkeira.

A funkeira afirmou que vários artistas são boicotados pelo sistema. "É nítida a falta de reconhecimento e entendimento das (poucas) premiações que temos aqui no Brasil. Assim como eu, vários artistas de vários segmentos e bandeiras que mereciam ser indicados ou serem reconhecidos da mesma forma que entregam conteúdos para seus públicos e estão na mesma situação". 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas