Mais duas aeronaves são enviadas para combate a incêndios na Bahia

bahia
23.09.2021, 07:04:00
(Divulgação)

Mais duas aeronaves são enviadas para combate a incêndios na Bahia

Há focos no Oeste e Norte; na Chapada, chamas estão próximas de aeroporto em Lenlóis

Mais duas aeronaves serão enviadas nesta quinta-feira (23) para a cidade de Buritirama no oeste da Bahia, para ajudar no combate a focos de incêndios na região. Os aviões são do modelo Air Tractor, com capacidade para armazenar dois mil litros de água. Ao todo, serão agora dez aeronaves atuando em incêndios no oeste, norte e na Chapada Diamantina, enviados pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), com o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

Durante a operação Bahia Sem Fogo, o governo disponibilizou efetivo de 170 bombeiros militares para atuação em 14 cidades. "Novos focos aparecem a cada dia. Estamos com nossos bombeiros e brigadistas voluntários atuando em varias frentes para combater todos os focos. Estamos com o tempo quente, clima seco e baixa umidade, o que propicia com que as chamas se alastram muito rapidamente", explicou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Adson Marchesini. 

Em reunião de avaliação ontem, ficou decidido o envio de 50 bombeiros militares para reforço das equipes que estão atuando nas áreas mais atingidas. Além disso, três equipes da Defesa Civil do Estado chegarão na região da Chapada Diamantina, onde registram-se grandes incidências de incêndios florestais.

O coronel Mar destaca ainda a importância da população  no cenário atual. "Sabemos que a maioria dos incêndios acontece pela ação humana, por isso pedimos que as pessoas mantenham o cuidado redobrado. Não jogar bitucas de cigarro nas rodovias, realizar queimas como para limpeza de pastos também devem ser evitadas, pois podem ser sair do controle com facilidade", diz.

Segundo a secretária da Sema, Márcia Telles, o Estado segue monitorando os focos de incêndios e buscando combater logo nos primeiros indícios. “Considerando o cenário atual, o Programa Bahia Sem Fogo possui um grupo de trabalho voltado só para as ações de monitoramento, fiscalização e combate aos incêndios florestais, que funciona como uma sala de situação", avalia.

Quem perceber os primeiros sinais de incêndio deve ligar para o 193. As denúncias de queimadas ilegais e outros crimes ambientais podem ser feitas pelo telefone 0800 071 1400.

Veja os pontos de incêndio

Luís Eduardo Magalhães - O fogo continua na comunidade de Sangueiro. Os bombeiros então realizaram o combate por terra, enquanto a aeronave fazia o combate aéreo evitando que as chamas se alastrassem.

Barreiras - O incêndio continua no Povoado da Nanica. Na região sudoeste da localidade os militares conseguiram a mitigação de pontos quentes, passíveis de reignição.  O combate aereo também continua com os dois aviões lançando água nos pontos quentes e realizando o monitoramento.

Morpará - O fogo continua nas Serras da Ema. Os bombeiros permanecem divididos em dois grupos de atuação na área que foram divididas por coordenadas. Toda ação esta tendo apoio das duas aeronaves que realizam o combate e monitoramento aéreos.

Buritirama - O combate acontece no Povoado de Clemente de Baixo. Os bombeiros realizaram o planejamento e dividiram as guarnições em dois grupos de trabalho. A vegetação é densa, o que dificulta o acesso dos bombeiros.

Angical - Bombeiros foram deslocados para reforçar o.combate na localidade Assentamento Cupins.

Riachão das Neves - Bombeiros estão avaliando a área no Povoado Castelo Rio Branco.

Barra - A avaliação acontece na Comunidade do Igaritê.

Lençóis - O incêndio continua na região de Tanquinho, próximo ao aeroporto de Lençóis. Os bombeiros, com o apoio de brigadistas voluntários se dividiram em dois grupos de trabalho. Em algumas áreas foram iniciados o monitoramento e rescaldo. Novos focos foram foram identificados nesta terça-feira e o combate iniciado. As aeronaves também estão apoiando no lançamento de água para combater os focos e resfriar as áreas afetadas.

Mulungu do Morro - A área permanece em monitoramento. 

Uibaí - O combate acontece na região Eólica de Uibaí  com bombeiros e brigadistas voluntários

Pilão Arcado - O incêndio continua.

Macaúbas - O fogo acontece na região de Cantinho 

Iraquara - O fogo acontece no Quilombo Riacho do Mel.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas