Marias do Pão: família de tradição na panificação conta como se reinventou na pandemia

empregos
19.05.2021, 09:49:00
O amor pela panificação, os laços consanguíneos e as tradições unem três gerações num empreendimento familiar (Arquivo pessoal)

Marias do Pão: família de tradição na panificação conta como se reinventou na pandemia

Ao vivo, nesta quarta-feira (19), no Instagram @correio24horas

Elas têm 12 anos no mercado, seguem um legado deixado pelos pais e a meta é possibilitar que os filhos, netos e bisnetos escrevam novos capítulos dessa história de amor pela panificação. É com essa leveza e sensibilidade que as irmãs Marias Conceição, Dalva, Ana e Glória administram a Marias Panificadora, um complexo que integra não apenas a milenar arte de fazer pães, mas também um restaurante e uma lanchonete. 

Com uma equipe composta por 26 funcionários e sede em Cidade Nova, essas irmãs têm atuado de maneira a conseguirem atuar em todos os bairros de Salvador e já fizeram entregas até mesmo em Barra do Jacuípe, na Linha Verde. 

A pandemia foi um desafio para as administradoras da empresa, baseada nos valores familiares transmitidos pelos pais, mas elas seguiram firmes ampliando a rede de clientes e seguidores nas redes sociais, além de terem aprimorado a marca da empresa, que também conta com as colaborações da terceira geração: os filhos e sobrinhos, que atuam como consultores nas áreas de arquitetura, design, direito e administradores de redes sociais. 

A história dessa família empreendedora, suas lutas e conquistas será tema da live Empregos e Soluções dessa quarta-feira, dia 19, às 18 horas, na página do Jornal Correio, no Instagram. Durante a conversa com Flávia Paixão, a empresária e fisioterapeuta Maria Conceição vai explicar como as irmãs foram aprendendo e aprimorando o processo de gestão e como ela conseguiu superar limitações pessoais, como um comportamento centralizado e o receio de se expor, em favor do negócio da família. “A fisioterapia se transformou numa atuação para as horas livres e não o contrário”, conta.

Dona Glorinha e Conceição representam a tradição de mulheres aguerridas e determinadas em levar adiante o amor e a arte de fazer pães (Foto: Arquivo pessoal)

A empresária ainda encontra tempo para atuar junto aos órgãos representativos, a exemplo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP) e Associação dos Proprietários de Padaria da Bahia (APPB) e contará o segredo de se manter flexível para se readequar a um mercado em transformação. 

Para saber mais, confira o programa ao vivo  na página do Correio, no Instagram, às 18 horas. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas