Maycon Douglas se coloca à disposição para estreia: 'Estou preparado'

e.c. bahia
03.05.2021, 18:35:00
Atualizado: 03.05.2021, 18:35:44
"Se o professor Dado me der oportunidade, vou agarrar da melhor forma possível", disse (Foto: EC Bahia/Divulgação)

Maycon Douglas se coloca à disposição para estreia: 'Estou preparado'

Atacante pode fazer seu primeiro jogo pelo Bahia nesta terça-feira (4), contra o Independiente, pela Sul-Americana

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Bahia vai receber em Pituaçu o Independiente, da Argentina, de olho na liderança do Grupo B da Copa Sul-Americana. O jogo será nesta terça-feira (4), às 19h15, pela terceira rodada e, se ganhar, o Esquadrão assume a ponta da tabela. 

Em meio à disputa da equipe também na final da Copa do Nordeste, contra o Ceará, o técnico Dado Cavalcanti pode utilizar outras peças, e promover a estreia do atacante Maycon Douglas. O jogador de 24 anos, que já está regularizado, foi apresentado pelo clube nesta segunda-feira (3). Ele se colocou à disposição do treinador e garantiu que está preparado para atuar na partida, se tiver a chance.

"Expectativa é a melhor possível. Ainda mais por ser contra um time tão tradicional do futebol argentino. Estou pronto. Se o professor Dado me der oportunidade, vou agarrar da melhor forma possível, dar meu melhor para poder ajudar a equipe", disse Maycon Douglas.

O atacante pertence ao Tombense e assinou por empréstimo com o Bahia até o fim da temporada. Antes de chegar ao Esquadrão, defendeu o ABC em 14 jogos neste ano, com cinco gols marcados. "Eu vinha jogando. Fiquei só alguns dias parado. A gente tem que estar preparado para qualquer oportunidade. Estou preparado", completou.

Entre os jogos que fez pelo ABC na temporada atual, Maycon Douglas enfrentou o Bahia na fase de grupos da Copa do Nordeste. Ele foi o autor do único gol do time potiguar, que perdeu para o tricolor por 2x1, em Pituaçu. Ele relembrou a partida e se disse surpreso com o interesse do Esquadrão.

"Encarei o jogo com naturalidade. Não tinha recebido nenhum contato antes do jogo. Sabia da dificuldade, de enfrentar uma equipe grande. Dei meu máximo. Graças a Deus, fui feliz, pude marcar, chamar atenção. E hoje estou aqui. Depois de alguns dias, recebi o contato, uma ligação, e fiquei muito feliz", lembrou.

O atacante também fez questão de comemorar a chance no novo time. "Oportunidade única na minha carreira. Quero agradecer, primeiramente, a Deus. Minha família, minha noiva, que sempre esteve do meu lado. Estar num grande clube como o Bahia", afirmou. 

"Vou agarrar da melhor forma possível. Dar meu máximo, com muita garra, dedicação, para honrar essa camisa, que é tão grande no futebol brasileiro. Vou dar meu máximo. A torcida pode esperar de mim muita vontade, que a gente vai em busca dos principais objetivos desse ano", seguiu.

Por já ter atuado na Copa do Nordeste pelo ABC, ele não poderá atuar na partida de volta da final, contra o Ceará, neste sábado (8), no Castelão. Mas afirmou que estará torcendo pelos companheiros, e ressaltou o clima de decisão que também haverá contra o Independiente.

"Um clima que todo jogador gosta, de decisão. Pela Copa do Nordeste, não posso jogar, mas vou estar na torcida pelos meus companheiros. Amanhã já muda a chave, né? Pela Sul-Americana. Ganhando amanhã, a gente vira líder. Jogo muito importante. A gente vai em busca destes três pontos".

Confira outros trechos da entrevista de Maycon Douglas:

Trajetória até chegar ao Bahia
Comecei na base do Friburguense. Fiz um Carioca pelo profissional. Depois, fui para a base do Cruzeiro. Em seguida, fui para o Tombense. Lá, fiquei uns dois anos. Aí depois fui sendo emprestado. Até que, neste ano, fui para o ABC. Lá, fui muito feliz. E estou aqui hoje. 

Já tinha trabalhado com alguém do elenco?
Não tinha trabalhado com ninguém desse elenco. O elenco me recebeu muito bem. Tinha trabalhado com o Thonny Anderson na base do Cruzeiro. Venho conhecendo meus companheiros aos poucos, me entrosando.

O que te fez escolher o Bahia?
Quando recebi a ligação, fiquei muito feliz, por se tratar de um grande do futebol brasileiro, do futebol nordestino. Fiquei muito feliz por representar esse clube. Por estar na Série A também, na Sul-Americana, várias competições grandes. Fiquei muito feliz. Minha característica é a velocidade, ir para cima, no um contra um. Sendo sempre objetivo.

Como vê a entrada em um momento crucial?
Ansiedade, antes de todos os jogos, todo jogador sente, esse friozinho na barriga. Mas dizer que estou preparado. Se o professor Dado me der essa oportunidade, eu vou agarrar da melhor forma para ajudar meus companheiros e ajudar a equipe a sair com esses três pontos, que serão muito importantes, a gente pode assumir a liderança.

Jogar contra um time de outro país é uma motivação a mais?
Só de estar vestindo essa camisa, já não tem motivação maior. Ainda mais enfrentando um clube tradicional do futebol argentino. A gente está preparado. Vamos sair com os três pontos, se Deus quiser.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas