Médico suspeito de matar a ex em Feira se apresenta à polícia com advogado

bahia
03.09.2021, 12:42:00
Atualizado: 03.09.2021, 17:22:12

Médico suspeito de matar a ex em Feira se apresenta à polícia com advogado

Polícia chegou a pedir prisão, mas mandado não foi expedido

O médico Antonio Marcos Rego Costa, suspeito de matar a ex-mulher Gabriela Peixoto em Feira de Santana, se apresentou nesta sexta-feira (3) com um advogado à delegacia. Ele teve a prisão pedida pela Polícia Civil, mas não foi preso porque a Justiça ainda não expediu um mandato.

O suspeito veio do Acre, seu estado natal. Ele viajou para lá logo depois do desaparecimento de Gabriela, em 22 de agosto. Antônio Marcos é apontado como a última pessoa a se encontrar com a vítima, que foi achada morta às margens da BR-116, seminua, no último sábado.

A queixa do desaparecimento de Gabriela foi feito no dia 23 por outro ex-marido dela, com quem ela tinha uma filha de 12 anos. 

A polícia apreendeu o carro de Antônio Marcos, que estava guardado por dois amigos em um condomínio. O veículo tinha manchas de sangue, embora ainda esteja confirmado que se tratava de sangue de Gabriela. 

Testemunhas informaram à polícia que os dois tinham uma relação tumultuosa e que o médico era muito ciumento. 

No último dia 22, Gabriela se encontrou com um homem que a polícia acredita que era Antônio Marcos. "Após se abraçarem, eles conversam pouco e eles saem do posto e vão para o outro lado da cidade, na Avenida Fraga Maia, onde ficaram lá em um estabelecimento comercial. Posteriormente, eles saem junto a bordo dessa Frontier e as investigações apontam que esse carro passou pela BR-116 Norte, sentido Santa Bárbara, por volta de 1h, retornando por volta das 2h. Isso nos deu um alerta muito grande. O casal teria ido a algum lugar, teria desistido, aconteceu alguma coisa”, disse a delegada Klaudine Passos ao Acorda Cidade.

O Frontier, que é o carro do médico, estava com dois amigos médicos e foi entregue à polícia pelo advogado do suspeito no último dia 31. A perícia está sendo feita no carro. O laudo médico sobre a morte de Gabriela também não está pronto.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas