Mesmo com tempo nublado, Salvador tem tarde de praias e bares cheios

salvador
13.02.2022, 19:58:00
Banhistas aproveitam o mar antes da chuva cair (Foto: Paula Fróes/ CORREIO )

Mesmo com tempo nublado, Salvador tem tarde de praias e bares cheios

Instabilidade tem gerado memes na internet e deixado os baianos indignados

O tempo em Salvador anda tão imprevisível nas últimas semanas que os soteropolitanos se recolhem em casa, com medo das trovoadas pela manhã, mas à tarde vão à praia. Neste fim de semana, os dias amanheceram cinzentos, teve temporal e regiões alagadas, mas à tarde o Porto da Barra ficou lotado, turistas encheram as calçadas e teve até bloquinho de carnaval no Centro. A previsão é de chuva para essa segunda-feira (14), e o sol só deve reaparecer na terça.

A instabilidade não é mistério. Segundo os especialistas, acontece todos os anos, mas o que está intrigando a população é a precisão. De segunda a sexta-feira, o sol é garantido, céu limpo e temperaturas que deixam as camisas encharcadas de suor. É tanto calor que o ventilador sopra o famoso vento quente. Porém, quando o fim de semana vai se aproximando, o sol vai embora e a chuva assume o plantão.

Neste domingo, o dia amanheceu nublado. Nuvens carregadas deixaram a cidade com clima de inverno até por volta de meio-dia. O sol ensaiou um retorno, muito tímido, mas o suficiente para muita gente colocar o biquíni e correr para o mar. No Porto da Barra, teve até fila para pular do atracadouro nas águas calmas da entrada da Baía de Todos-os-Santos. Mas, no horizonte, nuvens de chuva ameaçavam avançar a qualquer momento. 

Por que estava tanto calor em Salvador e agora está chovendo e fazendo frio?

Atracadouro do Porto foi disputado (Foto: Paula Fróes/ CORREIO)

Enquanto isso, no calçadão, acontecia um vai e vem interminável de ciclistas, skatistas, patinadores e de gente que estava apenas passeando. A maioria sem máscara. Na Avenida Oceânica e no Pelourinho, as mesas dos bares que não puderam ser colocadas do lado de fora pela manhã por conta da chuva ficaram lotadas à tarde. Na internet, há quem defenda que a ausência do sol aos fins de semana faz parte das medidas de restrição contra o coronavírus.

O Bloco da Praça, que adiou o desfile de fanfarra três vezes por conta da pandemia, finalmente conseguiu colocar o bloco na rua e botar pra ferver. Teve figuras egípcias, seres mitológicos e até gente fantasiada de jacaré. Eles saíram da Praça Castro Alves e seguiram até o Terreiro de Jesus, arrastando mais foliões pelo caminho.

Sol tímido permitiu passeios à tarde (Foto: Paula Fróes/ CORREIO)

Chuva de verão
Além da mudança de tempo repentina no fim de semana, durante a semana estão acontecendo episódios de sol e chuva ao mesmo tempo. Seria o casamento de alguma viúva na cidade? A meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Cláudia Valéria, garante que está tudo dentro da normalidade.

“São chuvas normais do verão de Salvador. A partir de terça-feira, o sol volta a predominar na cidade”, prometeu. Até lá, a temperatura na capital vai variar entre 26º C e 30ºC. Na semana passada, segundo o Climatempo, os termômetros marcaram 34º C.

O diretor da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Sosthenes Macedo, contou que, além da nebulosidade, o domingo também foi de chuva na região litorânea, tanto de Salvador quanto da região Sul do estado. Na capital, os bairros do Barbalho, Matatu e Brotas foram os que tiveram maior acúmulo de chuvas. Ele deu um alerta: “Quaisquer perspectivas de risco, ligue 199 e garanta a sua segurança e a de sua família”, afirmou.

No Centro, onde as pessoas lotaram as ruas, os bares e teve o desfile de carnaval, foram 22mm acumulados de chuva, entre sábado e domingo, ficando entre as regiões mais atingidas.

Os soteropolitanos reclamaram. O professor Matheus Ferreira, 28 anos, fez um apelo. “A gente olha para o céu, avalia o tempo e decide. Algumas vezes, é preciso esperar o tempo firmar um pouco mais antes de sair, mas desistir nunca. Sei que o sol está indignado porque teremos poucos feriados prolongados esse ano, mas, meu filho [o sol], pare de pedir a chuva para cobrir o seu plantão e venha trabalhar. Afinal, estamos no verão”, brincou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas