Mineração brasileira busca parceria com Canadá para financiar pesquisas

sustentabilidade
09.01.2020, 04:27:00
Atualizado: 16.01.2020, 14:13:38
Representantes da mineração se reúnem pra discutir futuro da atividade (Tiago Caldas/CORREIO)

Mineração brasileira busca parceria com Canadá para financiar pesquisas

'O setor tem investido em diversas tecnologias e um novo momento começa a partir de agora', disse Flávio Penido, presidente do Ibram

O Brasil tem 13 milhões de quilômetros quadrados de áreas para explorar e boa parte delas ainda tem o seu potencial geológico desconhecido. Para o presidente do Instituto Brasileiro da Mineração (Ibram), Flávio Penido, o desafio consiste em viabilizar o aproveitamento deste potencial de maneira sustentável. Ontem, ele apresentou para representantes da atividade uma carta compromisso que será lançada, estabelecendo parâmetros para o desenvolvimento da mineração no país. 

Flavio Penido, do Ibram
Flavio Penido, do Ibram (Foto: Tiago Caldas)
Antonio Carlos Tramm, da CBPM
Antonio Carlos Tramm, da CBPM (Foto: Tiago Caldas)
Representantes da mineração se reúnem pra discutir futuro da atividade
Representantes da mineração se reúnem pra discutir futuro da atividade (Foto: Tiago Caldas)

“Nós estamos trabalhando para que a mineração tenha uma boa reputação, a mineração está em um momento de aperfeiçoamento cada vez maior”, destacou. Entre as prioridades da atividade, lembrou, está o investimento em contínuas melhorias nas estruturas de segurança. “Nós buscamos a segurança operacional plena. O setor tem investido em diversas tecnologias e um novo momento começa a partir de agora”, disse. 

Penido esteve em Salvador para participar do CBPM Convida, promovido pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral para debater o futuro da mineração no estado. Entre os projetos desenvolvidos pelo Ibram, ele apresentou a ideia da criação de uma bolsa para viabilizar investimentos em pesquisa geológica no país. “Estamos indo para o Canadá em março para tentar viabilizar parcerias que criem uma bolsa de investimento em pesquisa geológica no Brasil”. 

“Precisamos investir nas pequenas empresas e fazer pesquisa mineral. Na Austrália e Canadá existem as bolsas de junior companys”, comparou. Segundo Penido, em março uma missão do Ibram  deverá ir ao Canadá discutir um acordo com a bolsa de valores local. 

Também presente ao evento, o diretor de relações institucionais do Ibram, Rinaldo Mancin, destacou a necessidade de ampliar a oferta de recursos para a etapa de pesquisas. “É notória a falta de recursos para a área de pesquisa mineral”, disse. Ele destacou a importância da criação de uma instituição, financiada pelo Ibram, para testar as reservas do Brasil. “Faz parte da estratégia acessar mercado financeiro. O Brasil não tem tradição de abertura de capitais. Tentamos com a Bovespa, não prosperou. Atualmente, a ideia mais promissora é uma aliança com Bolsa de Toronto”, destacou.

O presidente da CBPM, Antonio Carlos Tramm, defendeu a destinação da CFEM, os royalties da mineração, para financiar a pesquisa, juntamente com recursos das próprias mineradoras. “Não existe nenhum incentivo para pesquisa hoje”, disse. “Propomos a criação de um fundo. É forma de buscar recursos, senão ficaremos sempre sem recursos”, defendeu. 

Tramm considera importante a presença do Ibram junto ao setor na Bahia. “É muito importante que o Ibram venha às bases para discutir a atividade. Isso é um fato novo, sair de Minas e de Brasília. É isso que vai fazer a diferença”, destacou Tramm. 

A próxima edição do CBPM Convida  ocorrerá no dia 05 de fevereiro, com apresentações do presidente da RHI Magnesita, Francisco Carrara, e o presidente da Fosnor, Ricardo Neves. A edição de ontem contou com a presença de representantes das principais empresas do setor na Bahia. 

O presidente do Sindicato das Empresas de Mineração na Bahia (Sindimiba) e CEO da Largo Resources, Paulo Misk, comemorou o movimento de aproximação do Ibram e pediu um ambiente mais acolhedor para as pequenas e médias empresas de mineração.  “Empresa de mineração grande é a minoria. A valorização de médias e pequenas é muito importante”, disse. Ele sugeriu a utilização de associações locais para promover a aproximação. 

Presidente da Companhia Vale do Paramirim, o geólogo João Carlos Cavalcanti convidou os membros do Ibram a conhecer a província mineral na região Sudoeste do Estado, onde a empresa dele e a Bamin possuem reservas de minério de ferro. Para o desenvolvimento da mineração, ele sugeriu um trabalho de integração entre a iniciativa privada e o poder público, lembrando da importância de valorização dos prefeitos. “É muito importante agregar esforços do Ibram, governo federal, estadual e os municípios para melhorarmos a pesquisa mineral”, defendeu. 

Em diversas intervenções, empresários do setor falaram sobre as dificuldades para o licenciamento no estado. Foram citados casos de processos que se arrastam há quase 10 anos, aguardando respostas de órgãos ambientais. 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pm-e-flagrado-agredindo-folioes-no-campo-grande/
Outros dois colegas dele distribuíram cacetadas em outras pessoas na multidão
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ultimo-dia-de-carnaval-em-salvador-tem-ivete-daniela-jau-e-geronimo-sem-cordas/
Confira os destaques da despedida do Carnaval com o chefe de reportagem Jorge Gauthier
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/moradora-sobe-no-palco-e-danca-com-cantora-no-carnaval-nos-bairros/
No total, são 10 bairros com festas e atrações diversificadas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/carnaval-policial-de-folga-se-envolve-em-briga-atira-e-fere-tres-pessoas-no-centro/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cronicas-do-guerreiro-dia-6-a-teoria-da-impenetrabilidade/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pedido-de-noivado-feito-por-gandhy-marca-inicio-de-desfile-na-barra-veja-video/
Casal de professores começou namoro durante a folia há dois anos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/minuto-do-carnaval-destaca-pabllo-vittar-gandhy-e-pipocas/
Chefe de reportagem indica o que tem de bom hoje
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/hit-no-carnaval-a-chegada-do-brega-funk-na-folia-baiana/
Em alta em todo o país, DJ Pedro Sampaio é um dos nomes mais relevantes do gênero que invadiu os trios
Ler Mais