Moradores de Itaberaba recebem 20ª policlínica regional da Bahia

bahia
23.07.2021, 13:58:00
Atualizado: 23.07.2021, 15:05:11
(Gil Santos/CORREIO)

Moradores de Itaberaba recebem 20ª policlínica regional da Bahia

Unidade do Governo do Estado vai atender moradores de 23 cidades e foi inaugurada nesta sexta (23)

Toda vez que a dona de casa Maria Aparecida Nascimento, 51 anos, precisava marcar uma consulta médica era um sufoco. Ela mora em Itaberaba, na Chapada Diamantina, e contou que a demora poderia durar semanas. Casos de alta complexidade e exames mais elaborados, como ressonância magnética e tomografias computadorizada, somente em Salvador. 

Nesta sexta-feira (23), ela foi uma das inúmeras pessoas que foram visitar a nova unidade de saúde da cidade. A Policlínica Regional é a 20ª estrutura desse tipo construída na Bahia e oferece diversas especialidades médicas.

"A gente fica feliz com essa medida. O prédio ficou bonito e parece que está bem equipado, agora, a gente espera que tenha médico. Fazer exames e marcar consultas pelo SUS é muito complicado e fazer pelo particular custa caro", contou. 

O governador Rui Costa foi até o município fazer pessoalmente a entrega da nova unidade e disse que a regionalização das clínicas é importante. "Além dessa em Itaberaba estamos entregando duas prontas em Salvador, estamos decidindo a data. Nos próximos dias estamos entregando a de Serrinha e logo em seguida a de Santa Maria da Vitória e temos ainda a de São Francisco do Conde", listou. "Provavelmente construir mais uma ali em Ilhéus e na região de Feira, vamos definir ainda a cidade".

Com as policlínicas, o diagóstico precoce fica mais provável, destacou. "No passado, o povo da Bahia inteira tinha que viajar para poucas cidades onde tinham equipamentos. Ou as pessoas ficavam sem concluir seu diagnótisco", disse Rui. "Isso aqui significa diagnóstico precoce, descobrir a doença mais cedo, e aí a cura é menos dolorosa, mais rápida e taxa de sucesso altíssima".

A policlínica oferecerá serviços ambulatoriais especializados e exames de alta complexidade a uma população estimada em 402.872 habitantes de 23 municípios. O investimento foi de cerca de R$ 29,2 milhões, entre obras, equipamentos e veículos para transporte dos pacientes. 

As despesas do funcionamento da unidade serão divididas entre o Estado (40%) e os municípios consorciados (60%), proporcionalmente à população de cada cidade.

A Policlínica irá atender consultas especializadas em Angiologia, Cardiologia, Endocrinologia, Gastroenterologia, Neurologia, Otorrinolaringologia, Oftalmologia, Urologia, Pequenos Procedimentos Cirúrgicos, Ginecologia, Pneumologia, Dermatologia, Reumatologia, Anestesia e Ortopedia. 

Haverá também atendimento na área de Farmácia Clínica, Enfermagem, Psicologia e Nutrição. Na parte de exames, os pacientes poderão fazer MAPA, holter, ecocardiograma, ergometria, eletrocardiograma, eletroencefalograma, endoscopia digestiva, ultrassonografia Doppler, RX, tomografia e ressonância magnética. Os atendimentos na unidade serão realizados por agendamento. 

Fazem parte do Consórcio da Policlínica Regional os municípios: Abaíra, Andaraí, Boa Vista do Tupim, Boninal, Iaçu, Ibiquera, Ibitiara, Iraquara, Itaberaba, Itaeté, Lajedinho, Lençóis, Macajuba, Marcionílio Souza, Mucugê, Nova Redenção, Novo Horizonte, Palmeiras, Piatã, Ruy Barbosa, Seabra, Utinga e Wagner. 

Investimento
O projeto das policlínicas regionais de saúde entrou em vigor em 2017, quando foi entregue a primeira unidade, em Teixeira de Freitas, na região Sul. Agora, são 20 unidades fazendo a cobertura de 375 dos 417 municípios do estado. Juntas, elas realizaram 2 milhões de atendimentos. 

Outras cinco unidades estão programadas para serem entregues, sendo duas em Salvador (nos bairros de Escada e Narandiba), uma em Serrinha, uma em Santa Maria da Vitória e outra em São Francisco do Conde. 
Outras 19 policlínicas já estão em funcionamento, oferecendo atendimento à população das regiões de Guanambi, Jequié, Irecê, Alagoinhas, Feira de Santana, Valença, Santo Antônio de Jesus, Teixeira de Freitas, Paulo Afonso, Juazeiro, Vitória da Conquista, Itabuna, Jacobina, Senhor do Bonfim, Simões Filho, Barreiras, Eunápolis, Brumado e Ribeira do Pombal. 

O governo frisou que, além das policlínicas, construiu e entregou pelo menos 10 hospitais e maternidades, como o HGE 2, do Hospital Metropolitano, do Novo Prado Valadares, do Hospital da Mulher, do Hospital Costa do Cacau e do Hospital da Chapada, entre outros. Recentemente, foi inaugurada a Maternidade Maria da Conceição, em Salvador, e tem uma lista de mais de 20 grandes obras na área da saúde em execução. São hospitais em construção, em ampliação ou em processo de licitação para modernização.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas