Morre Seu Bené, ex-diretor do Bahia e mecenas do título de 1959

e.c. bahia
30.08.2020, 17:23:59
Atualizado: 31.08.2020, 10:54:33
Seu Bené beija, com orgulho, a medalha do título de 1959 (Marina Silva / CORREIO)

Morre Seu Bené, ex-diretor do Bahia e mecenas do título de 1959

Benedito Borges de Melo faleceu neste domingo (30) com covid-19

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Bahia e o Bahia se despediram neste domingo (30) de Benedito Borges de Melo, conhecido por muitos como Seu Bené. Vice-presidente do Esquadrão no título da Taça Brasil de 1959, ele faleceu aos 96 anos em decorrência de complicações causadas pela covid-19, em Salvador.

Seu Bené foi o grande mecenas e responsável pela montagem do time que conquistou a primeira estrela tricolor. Comerciante de sucesso nos anos 1950, ele custeou salários de atletas, ofereceu carros da sua revendedora para fechar grandes contratações e cedia imóveis de sua propriedade para hospedar os jogadores.

"Alencar veio fazer uns jogos aqui em Salvador e acabou com Bahia e com Vitória. Fez miséria. Aí eu pá! Contratei”, recordou ao falar do atacante que pertencia ao Ceará e se tornou o nono maior artilheiro da história do Bahia, com 116 gols. A entrevista foi dada com exclusividade ao CORREIO em agosto de 2017.

Além de Alencar, Benedito foi responsável pela contratação de Mário, Flávio e outros jogadores da equipe. Poucos sabem, mas foi Benedito quem viajou representando o mais alto cargo do Bahia para o Maracanã em 30 março de 1960, data da última partida da final contra o Santos. O presidente Osório Vilas Boas preferiu ficar em Salvador, pois também era vereador e não queria se ausentar no aniversário da cidade.

"Ninguém era doido de tentar tirar os jogadores do Bahia. Naquele tempo quem tinha a melhor situação (financeira) era eu. Eu era diretor do Bahia, não deixava ninguém sair", contou Bené em entrevista ao CORREIO em 2017.

Benedito ia completar 97 anos no próximo dia 13 de setembro. Ele deixa a esposa, Kissinha, três filhas e cinco netos. O enterro aconteceu na manhã deste domingo, no Cemitério Jardim da Saudade.

Em agosto de 2018, o ex-diretor e ex-vice-presidente recebeu a Comenda Waldemar Costa, maior honraria dada ao Bahia a seus sócios. Em janeiro de 2020, ele esteve presente na inauguração do CT Evaristo de Macedo, mesmo com a idade avançada e de cadeira de rodas.

Um dos cinco netos que Benedito deixa é Ricardo Maracajá, atual conselheiro do Esquadrão. Nas redes sociais, ele prestou uma homenagem a Seu Bené: "Me lembro até hoje que estava com ele no Ba-Vi de Raudinei sentado, espremido, nas arquibancadas, com ele dizendo para eu acreditar até o fim pois o Bahia dele jamais desistiu de uma partida antes do juiz apitar o fim do jogo".

"Quando os médicos avisaram à família que a previsão era 24/48 horas, eles não sabiam que se tratava de meu avô e que ele não iria antes do Bahia jogar ontem, ele precisava se despedir e vencer esse prognóstico. O Bahia empatou no fim por não desistir até o último momento, cumprindo o que meu avô sempre pediu, quis e fez", completou Ricardo, que também é neto de Paulo Maracajá, presidente do título de 1988.

Pelo Bahia, dispensou Martha Rocha

Seu Bené era um homem de causos. Em agosto de 2017, em entrevista ao CORREIO, lembrou uma das suas 'loucuras' feitas pelo Bahia: dispensou a miss Brasil Martha Rocha, a baiana que causou um rebuliço no universo com suas duas polegadas “a mais”.

“Naquele tempo a gente namorava e ela era a miss. Ela foi em um jogo do Bahia na Fonte Nova para dar o pontapé inicial e, logo depois, queria que eu fosse embora com ela. Eu disse que ia ver o meu Bahia e mandei que levassem ela embora”, conta, aos risos.

O que Martha Rocha não conseguiu, só o avião foi capaz. As viagens aéreas eram o único temor do dirigente. “Eu tomava remédio quando precisava viajar. Muitas vezes minha mala ia e eu ficava”, revela. E para não ter que enfrentar a longa viagem, Seu Bené não embarcou com a delegação tricolor para uma excursão na Rússia, logo depois da Taça Brasil. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas