Motorista de app invade ciclovia e quase atinge criança em Ondina; vídeo

salvador
20.02.2022, 13:30:00
(Reprodução)

Motorista de app invade ciclovia e quase atinge criança em Ondina; vídeo

Ele alegou que se atrapalhou e entrou na via por engano

Um motorista por aplicativo invadiu a ciclovia em Ondina, na orla de Salvador, na manhã deste domingo (20). No momento, um grupo de ciclistas estava no local e uma criança de cerca de 10 anos quase foi atingida. Confrontado, o motorista alegou que havia se confundido e disse que agiu por engano. Ele levava um passageiro no momento.

"Ali depois do Palace Hotel, ele estava vindo na pista e ele simplesmente entrou na ciclovia. Sem olhar pros lados, nada", diz o designer Iago Fróes. "A nossa sorte foi que a criança que estava mais perto do carro era um menino que já tem mais experiência pedalando, ele conseguiu tirar a tempo", acrescenta. "Não chegou a pegar, mas o menino ficou tão... Aquela mistura de susto com uma revolta". 

Amigo de Igor, Silas Vieira usou a bicicleta para impedir que o motorista continuasse e começou a filmar a cena. "Ele falou que entrou errado, que se atrapalhou. Mas na verdade é uma desculpa, como todo mundo faz a merda e dá desculpa. Se não tivesse ali na frente, ele ia seguir o caminho dele. Ele ia entrar no Ondina Apart Hotel, entrou no Othon, em vez de dar ré, ele entrou na ciclovia e o grupo estava passando", diz. 

Mesmo depois do episódio, o motorista continuou a trafegar na ciclovia por mais um tempo. Ele deixou o passageiro mais à frente e seguiu. Não havia equipes da Transalvador próximas. O Código de Trânsito Brasileiro considera infração gravíssima estacionar, parar ou transitar em ciclovias. 

O episódio aconteceu por volta das 9h de hoje. O grupo Tripedal, que ajuda gratuitamente iniciantes no ciclismo, estava com cerca de 30 pessoas no local. "São pessoas que estão começando no ciclismo e a gente se dispõe no domingo a acompanhar elas com toda segurança possível, dando dicas de como pedalar e tudo mais", explica Igor. É frequente a participação de crianças. "Se fosse uma criança que tivesse começando por agora, só Deus sabe ali. Se pega, ele ia cair direto no passeio. Um amigo meu se acidentou assim e teve uma lesão no pescoço, imagine o perigo". 

Eles dizem que a pista estava tranquila no momento do incidente. "Todo mundo sabe que o Othon não tá tendo nada e ele como motorista de aplicativo não tem como errar ali. Todo mundo que dirige em Salvador sabe", diz Igor.

Mesmo com um grupo grande, Silas diz que por se tratar de iniciantes eles preferem ficar na ciclovia, apesar do espaço restrito. Ele afirma que ocorrências envolvendo motoristas diminuíram bastante. "A gente que tem anos no ciclismo nota. hoje em dia os motoristas são mais conscientes. Como esse foi a primeira vez (que vi). Ali é uma ciclovia mesmo, não é uma ciclorrota, uma ciclofaixa. Exclusiva, fechada para bicicleta. Na pista, sim. Os caras às vezes não entendem que o código dá essa permissão (de andar na rua)". 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas