MP pede prisão preventiva do youtuber Raulzito pelo estupro de duas crianças no RJ

brasil
23.08.2021, 20:27:00
Atualizado: 23.08.2021, 21:09:31
(Reprodução)

MP pede prisão preventiva do youtuber Raulzito pelo estupro de duas crianças no RJ

Segundo a denúncia, influenciador digital cometeu abusos sexuais contra crianças de 10 e 11 anos, por pelo menos quatro vezes

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou e pediu a prisão preventiva do youtuber Raulino de Oliveira Maciel, conhecido como Raulzito, por estupro de vulnerável. 

A denúncia, feita nesta segunda (23), diz que, entre os meses de fevereiro e maio deste ano, o youtuber cometeu abusos sexuais contra duas crianças de 10 e 11 anos, por pelo menos quatro vezes, na casa de uma delas, em Niterói. A ação é da 1ª Promotoria de Investigação Penal Especializada Núcleos Niterói e São Gonçalo.

Raulzito é produtor de jogos, streamer (pessoa que joga e transmitia seus jogos) e apresentador. Ele conta com mais de 200 mil seguidores em apenas uma de suas redes sociais, a maioria do seu público é de crianças e adolescentes.

Segundo as investigações, Raulzito se aproveitava da fama para escolher crianças com idade entre 10 a 11 anos, direta ou indiretamente ligadas ao meio artístico, de cor branca, cabelos lisos e longos. A aproximação normalmente acontecia pelo Instagram.

O MP diz que no caso da vítima, moradora de Niterói, o youtuber passou a comentar as fotografias postadas no perfil da criança no instagram. A mãe da vítima concordou em aproximar o filho do influenciador, para mostrar o trabalho da vítima, já que não tinha motivos para desconfiar da idoneidade do youtuber, de acordo com a denúncia.
 
Raulzito chegou a Niterói no dia 5 de fevereiro e, nesta e durante as outras três ocasiões em que se hospedou na residência, foi acompanhado da segunda vítima e de sua mãe, a quem o influenciador conhecia desde outubro de 2020, usando a mesma tática adotada com a primeira vítima. No quarto da criança, sem os olhares das mães, que achavam que o influenciador realizava brincadeiras lúdicas com as duas crianças, Raulzito cometeu os abusos, diz o MP.

De acordo com o artigo 217-A do Código Penal, a pena pelo crime de "praticar ato libidinoso com menor de 14 anos" é de oito a 15 anos de reclusão.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas