‘Muito obrigado’: idosos se emocionam ao receber a segunda dose da vacina

coronavírus
03.03.2021, 06:30:00
Maria Cardoso se emocionou após receber a segunda dose (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

‘Muito obrigado’: idosos se emocionam ao receber a segunda dose da vacina

Aplicação acontece em modelo drive-thru e em postos físicos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Quando Maria Cardoso, 96 anos, chegou ao Parque de Exposições, em Salvador, para receber a segunda dose da vacina contra o novo coronavírus, na terça-feira (2), causou uma comoção. Depois da profissional de saúde recolher a seringa e entregar o algodão, a idosa chorou. Emocionada, ela repetia, “Muito obrigada. Obrigada, gente”.

As profissionais de saúde também se comoveram com a cena, e a filha de dona Maria precisou ajustar a máscara para enxugar as próprias lágrimas. Tânia Cardoso, 55, é professora e contou que a mãe estava contando os dias para receber o imunizante. Para elas foi um momento de comemoração, alívio e esperança.

“Eu fico feliz. É uma alegria imensa. Eu fico muito agradecida dela ter essa oportunidade de tomar a segunda dose, por ela estar bem, e por podermos, agora, abraçar e estar com ela. É uma esperança de que as coisas vão melhorar e de que isso tudo vai passar”, contou Tânia. Já dona Maria foi embora dando tchauzinho para a equipe da saúde que a atendeu.

Em outra baia, Wilson Sampaio tentava registrar através de fotos e vídeo a imunização completa da mãe dele, Elza Sampaio, 96, enquanto ela se ajustava ao banco para receber a vacina. “Agora, estamos mais aliviados e mais tranquilos. Ela está mais protegida. E logo, logo serei eu também”, disse Wilson, que tem 74 anos.

Elza Sampaio, 96, sendo vacinada (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

O movimento no Parque de Exposições foi tranquilo no final da amanhã. Entre as 11h e às 12h o fluxo de pacientes estava tão pequeno que nenhum das quatro baias montadas para a aplicação da vacinação foram usadas ao mesmo tempo. Uma realidade muito diferente da Arena Fonte Nova, no Centro, onde também estava sendo aplicada a segunda dose. Por lá, o tempo de espera chegou a ser de 1h30, pela manhã.

Fila começava na Arena Fonte Nova e seguia até o Aquidabã (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

A unidade recebeu mil doses. O coordenador da vacinação nesse posto, Danilo Farias, contou que foi necessário pedir reforço para agilizar a fila. Mais seis servidores foram solicitados para ajudar no lançamento dos dados no sistema, fase mais demorada do processo.

"A demanda foi alta, principalmente mais cedo, e a gente já esperava porque é um hábito dos idosos acordarem cedo", disse. No início da tarde o movimento caiu e a fila, que pela manhã estava chegando até o Aquidabã, desapareceu.

Arena Fonte Nova teve procura intensa pela manhã (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

Maria Inês Soares, 96, contou que estava ansiosa. “Eu nem dormi direito querendo receber logo essa vacina. Meu filho disse que iria me trazer cedo, então, viemos logo. Quero tomar logo essa vacina para ficar protegida”, disse, enquanto aguardava na fila.

Segundo os dados da prefeitura, cerca de 9 mil idosos com 90 anos ou mais foram imunizados em Salvador na primeira fase. Essa semana, eles começam a receber a segunda dose da vacina. Os especialistas afirmam que é preciso aguardar cerca de 20 dias após a segunda dose para que a imunização esteja completa. 

Houve pouca procura no Parque de Exposições pela manhã (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

Além dos drive-thrus do Parque de Exposições e da Arena Fonte Nova, a aplicação da segunda dose acontece também nos pontos fixos das Unidades de Saúde da Família (USF) Vista Alegre e Federação, e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) Virgílio de Carvalho, no Bonfim, e Nelson Pihauy Dourado, em Águas Claras.

Já a primeira dose está sendo oferecida através de drives no 5º Centro de Saúde, nos Barris, e no Atacadão Atakarejo de Fazenda Coutos. A ação também ocorre nos pontos fixos situados na USF Resgate, USF Santa Luzia, USF Plataforma e USF Cajazeiras X. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas