'Não tivemos competência', lamenta Rodrigo Chagas

e.c. vitória
14.04.2021, 22:59:00
Atualizado: 15.04.2021, 00:05:19
Ygor Catatau tenta roubar a bola durante derrota por 1x0 para o Doce Mel, no Barradão (Arisson Marinho/CORREIO)

'Não tivemos competência', lamenta Rodrigo Chagas

Técnico do Vitória comenta substituições e derrota por 1x0 para o Doce Mel no Baiano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Nada de tentar colocar panos quentes. Rodrigo Chagas admitiu que o Vitória não jogou bem na noite desta quarta-feira, no Barradão. O treinador rubro-negro avaliou o desempenho do time após o apito final da derrota por 1x0 para o Doce Mel em jogo válido pela 7ª rodada do Campeonato Baiano. 


"É preciso falar aqui que realmente não fizemos um bom jogo, não conseguimos atingir aquilo que nós queríamos com um sistema muito bem definido pelo Doce Mel. Não conseguimos entrar numa equipe que jogava por uma bola ou pelo empate. Infelizmente, não tivemos competência para isso", lamentou o técnico. 

Na avaliação de Chagas, não faltou ofensividade e comprometimento por parte do Vitória. Para ele, o time também esbarrou no estilo de jogo proposto pelo Doce Mel.

"Nós passamos a importância desse jogo. Eu acho que em termos de agressividade tentamos ser e enfrentamos uma equipe muito fechada. Não conseguimos jogar como nos jogos anteriores. Nem sempre as coisas vão acontecer como nós queremos. Serve de exemplo, de lição, para nos próximos jogos termos os resultados positivos como queremos".

O treinador comentou a substituição de Soares pelo atacante Aníbal no segundo tempo do jogo. O meia começou no banco e tinha entrado no decorrer da etapa inicial quando Cedric se machucou. 

"Nós tivemos que abrir mão dos meias que estavam jogando. Era o Ruan Nascimento ou o Soares. Tivemos que escolher um dos dois e, dentro daquilo que a gente trabalha diariamente, Ruan Nascimento consegue encaixar, até porque mudamos o sistema. Nós fomos para um 4-2-4, colocando dois atacantes de área lá dentro, o Aníbal e o Samuel. Foi esse o motivo, até porque o Ruan Nascimento vinha fazendo também uma boa partida, estava com muita movimentação. Realmente o Soares entrou bem, a gente sabe que ele tem uma batida boa também nas bolas paradas. Na realidade, tivemos que escolher. Dentro da linha do 4-2-4, o Ruan Nascimento se encaixava melhor com o João Pedro", disse Rodrigo Chagas. 

O comandante rubro-negro explicou o motivo de não ter poupado o volante Cedric e o lateral esquerdo Pedrinho, que se machucaram no primeiro tmepo. Diante do Doce Mel, três titulares foram preservados, o zagueiro Wallace, o lateral direito Raul Prata e o volante Gabriel Bispo. 

"A gente sabia que se mudasse o time todo, coletivamente a gente poderia não render da forma que nós pensávamos. (...) Nós temos que trabalhar sabendo que o risco vai existir sempre. Poupamos alguns jogadores para sábado e infelizmente nesse jogo no primeiro tempo perdemos dois jogadores, fizemos duas substituições forçadas, as de Cedric e Pedrinho. Espero que não seja nada que venha tirar eles do próximo jogo", disse.

"A ideia é perder o mínimo da parte coletiva. A gente tentou fazer uma equipe alternativa. O Cedric tem três ou quatro jogos seguidos. Alguns jogadores têm dez jogos, outros oito, então a gente entendeu que teria condições de jogar esse jogo, assim como Pedrinho, que ficou fora do jogo passado e é um jogador jovem", completou.

Chagas também falou sobre as contratações necessárias para o elenco nesse momento. "A gente tem que fazer as contratações pontuais dentro das necessidades das posições. A gente sabe mais do que nunca da necessidade de um meia de armação, atacante de beirada também, a própria aquisição de mais um centroavante de área. O clube está trabalhando para que esses jogadores possam chegar para que a gente tenha mais qualidade nos treinos e nos jogos", afirmou o treinador. 

Com o resultado, o Vitória se manteve na 8ª colocação do Campeonato Baiano, com seis pontos. O Leão agora volta as atenções para a Copa do Nordeste. No sábado (17), o rubro-negro encara o Altos-PI, às 18h30, no Barradão, em jogo único das quartas de final do regional. 

"Estamos todos chateados pelo resultado que obtivemos, não era o que queríamos. Vamos trabalhar para que sábado a motivação seja bem maior e que possamos adquirir aquilo que queremos que é a passagem para a próxima fase da Copa do Nordeste", projetou Rodrigo Chagas. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas