Neto deve conquistar o apoio de 10 dos 13 prefeitos da RMS, oito já confirmados

satélite
30.06.2022, 05:00:00

Neto deve conquistar o apoio de 10 dos 13 prefeitos da RMS, oito já confirmados

Por Jairo Costa Júnior

Com o avanço nas costuras conduzidas pelo núcleo político da pré-campanha de ACM Neto (União Brasil) a governador do estado, ele deve agregar, em breve, o apoio de 10 dos 13 prefeitos da Região Metropolitana de Salvador (RMS). Após a adesão de Nilza da Mata (PP), de São Sebastião do Passé, Neto soma agora oito nomes. Outros dois estão perto de formalizar o embarque no bloco oposicionista. Entre os quais, Duda Leite (PSDB), de Pojuca, cuja aliança com Neto pode ser anunciada oficialmente nos próximos dias. Já Marcus Vinícius (MDB), de Vera Cruz, deu sinais de que seguirá o mesmo rumo, embora tivesse ensaiado o ingresso na tropa liderada pelo PT no fim de abril.

Maré de fartura
Além de Nilza da Mata, confirmaram apoio a Neto os prefeitos de Salvador, Bruno Reis (União Brasil); Camaçari, Elinaldo Araújo (União Brasil); Candeias, Dr. Pitágoras (PP); Mata de São João, João Gualberto (PSDB); Simões Filho, Dinha Tolentino (MDB); São Francisco do Conde, Antonio Calmon (PP); e Dias D'Ávila, Alberto Castro (PSDB). 

Escassez na pescaria  
O candidato do PT ao governo baiano, Jerônimo Rodrigues, assegurou até o momento o apoio de apenas dois prefeitos da RMS: Moema Gramacho (PT), de Lauro de Freitas, e Dailton Filho (PSB), de Madre de Deus. Cardeais da base governista dão como certa a inclusão de mais um na lista - Zezinho Oliveira (PTB), que comanda o município de Itaparica. Ao lado de Duda Leite e Marcus Vinícius, Oliveira entre os três governantes da região que não se posicionaram publicamente sobre qual lado estarão na disputa pelo Palácio de Ondina.

Pole position
Vereadora de Salvador pelo PP, Roberta Caires virou a principal aposta de líderes da oposição entre as representantes da ala feminina na corrida por uma vaga na Câmara. Hoje, Roberta é tida por dirigentes de siglas alinhadas à União Brasil como a mais competitiva pré-candidata a deputada federal do grupo por agregar três trunfos: discurso majoritariamente focado nas mulheres, ausência de concorrentes com capilaridade no nicho de eleitoras que gravitam a órbita do centro à direita e duas bases fortes. Uma é a capital; a outra, Porto Seguro, onde o vice-prefeito, Paulinho Toa Toa, é seu marido. 

Vai que é sua
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, manteve ontem a ministra Rosa Weber como relatora da ação movida pelo governo da Bahia e de mais 11 estados contra a lei que reduz o ICMS sobre os combustíveis. Escolhida por sorteio, Weber indagou se Gilmar Mendes não é quem deveria tocar o caso, por conexão direta com processos relatados pelo ministro. Fux afirmou que, apesar das semelhanças, o alvo da nova ação é diferente e que, portanto, o regimento da Corte permite outro magistrado na relatoria.

Falha nossa!
Por erro, a coluna disse ontem que a motociata do presidente Jair Bolsonaro (PL) no Dois de Julho em Salvador ocorreria na Fonte Nova, como previsto. Porém, o local havia sido alterado para a Barra após o fechamento da edição.

É muita falta de sensibilidade do governo do estado com o bolso do povo baiano. E mais uma vez o PT da Bahia prefere fazer politicagem do que ajudar a facilitar a vida das pessoas
Sandro Régis, líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, ao criticar a decisão de contestar no Supremo o teto tributário sobre a gasolina e o diesel       
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas