Nino e Daniel têm penas ampliadas por briga na final do Nordestão

e.c. bahia
15.07.2021, 14:40:00
Atualizado: 15.07.2021, 20:16:43
Daniel e Nino vão desfalcar o Bahia por Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil (Foto: Estadão Conteúdo)

Nino e Daniel têm penas ampliadas por briga na final do Nordestão

Recursos de Bahia e Ceará foram julgados pelo STJD

O Bahia sofreu mais duas baixas importantes para os próximos jogos pelo Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ampliou as penas aplicadas ao meia Daniel e ao lateral Nino Paraíba por causa da briga na final da Copa do Nordeste, em maio.

Os recursos apresentados por Bahia e Ceará foram julgados ontem, no Pleno do STJD. Além de Daniel e Nino, tiveram os casos analisados o zagueiro Juninho, pelo lado tricolor; o lateral Gabriel Dias e os atacantes Mendoza e Jael, pelo clube cearense.

No julgamento, ficou decidida a ampliação das punições. Assim, as penas de Daniel e Juninho saltaram de seis para oito jogos de suspensão cada. Enquanto a de Nino Paraíba pulou de sete para dez partidas.

Juninho e Daniel estavam atuando sob o benefício de efeito suspensivo. Como já haviam cumprido duas partidas da punição, eles vão ter que ficar de fora de mais seis jogos. Juninho, inclusive, já foi negociado pelo Bahia para o futebol da Dinamarca e não faz mais parte do elenco tricolor. 

Já Nino, que inicialmente havia sido punido com sete jogos de suspensão, cumpriu toda a pena estabelecida no primeiro julgamento e agora terá que desfalcar o Esquadrão em mais três partidas para completar a sentença.

Como a Copa do Nordeste é competição da CBF, as penas vão ser cumpridas no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil. Assim, tanto Daniel quanto Nino estão fora do jogo de domingo contra o Flamengo, às 18h15, no estádio de Pituaçu, pela Série A.

O lateral perderá também os dois confrontos seguintes, ambos contra o Atlético-MG, pelo Brasileirão e o de ida das oitavas de final Copa do Brasil. O meia, além desses, ficará ausente também contra Sport, Atlético-MG na volta das oitavas de final e Cuiabá. O Bahia foi penalizado ainda com a perda de um mando de campo.

Do lado do Ceará, os jogadores também tiveram as penas ampliadas. Mendoza subiu de oito para dez jogos, Jael de sete para dez e Gabriel Dias de seis para oito partidas.

A briga entre os jogadores de Bahia e Ceará foi registrada no final da Copa do Nordeste, dia 8 de maio, no estádio Castelão, em Fortaleza. Na ocasião, o tricolor venceu o alvinegro por 2x1 no tempo normal e faturou o tetra do Nordestão nas cobranças de pênalti.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas